O mais fascinante do amor são
as infinitas formas
de amar.

Por Leonardo Miranda
Agosto de 2011