Marketing: a origem

Antes de falarmos sobre Marketing, é preciso entender a sua essência. A sua existência foi reconhecida a partir de 1900, mas a sua história teve origem um pouco além desta data. Sendo uma das práticas mais antigas das atividades humanas, ele teve seu início por meio da troca, considerada a primeira forma de mercar. A partir deste ponto, alguns lugares já apresentavam formação de novas sociedades e mercados, por exemplo, pode-se destacar a Inglaterra que já apresentava uma sociedade voltada para os mercados, a produção e os negócios, ainda de pequena monta.

Através dos séculos

Os séculos XV e XVI foram marcados pela empresa capitalista após a descoberta dos mercados do Oriente e das Américas. Após passado um tempo, os séculos XVII e XVIII foram caracterizados pelo mercantilismo com a figura da atividade econômica do comerciante, especialmente o exportador. A segunda metade do século XVIII ficou marcada pela Revolução Industrial, um marco muito importante no desenvolvimento do comércio, que compreendeu modificações no setor comercial e agrícola. Com o advento da Revolução Industrial, o importante era produzir com o menor custo possível, afim de ser consumido, e foi também na Inglaterra que surgiu um problema para o gerenciamento dos negócios: a coordenação entre manufatura e Marketing. Nessa época, o foco voltou-se para os mercados nacionais, o que tornou necessário o desenvolvimento de novas práticas de distribuição devido aos mercados locais que eram pouco significativos e estavam a longa distância dos mercados externos.

Século XX

Como explicito no início, o marketing surgiu como área de conhecimento apenas no século XX, distinta das outras atividades comerciais. A vinculação à questão econômica obteve lugar quando os mercados passaram a ser autorregulados e não mais determinados e controlados pela estrutura social. Mas não foi apenas a economia que passou por modificações naquela época.

Com o fim da simbiose entre produção e consumo, surgiu então a condição básica para a existência do Marketing e para o nascimento de uma nova disciplina. Vinculado à função de distribuição, o Marketing começou a se desenvolver, fazendo uma ponte entre produtos e consumidores, o que perdurou por muitas décadas.

Entre as décadas do século passado

A difusão do marketing teve início com o autor do livro “A prática da administração”, Peter Drucker. Não era um estudo sobre marketing, mas o primeiro registro que cita o mesmo como uma ferramenta poderosa para os administradores. A primeira grande mudança veio por meio do intitulado “pai do marketing”, Theodore Levitt, que publicou um artigo na revista Harvard Business Review com o titulo “Miopia em Marketing”, revelando uma série de erros e aspectos que deveriam ser considerados importantes. O cenário começou a mudar a partir daí, pesquisas na área começaram a ser realidades e dados estatísticos resultaram uma nova área de conhecimento, por meio de estratégias e estudos de mercado, um grande exemplo é o professor Philip Kotler que lançou o livro “Administração de Marketing” em que consolidou a base do marketing atual. Entre as décadas do século XX destacou-se o fato de surgirem departamentos e diretorias de marketing em todas as grandes empresas. Não se tratava mais de uma boa ideia, mas de uma necessidade de sobrevivência.

Vale destacar que no Brasil, o Marketing originou-se na Fundação Getúlio Vargas (FGV) na década de 50, introduzindo a matéria de marketing no curso de Administração. A partir daí, a sua história no Brasil teve diversas transformações, mas o seu caminho ainda é curto e jovem.

Hoje, o marketing parte pra outros preceitos. A suas aplicações se dividem em diferentes áreas, por exemplo, o Marketing Digital ou Social, que estudam estratégias e ações para diferentes mídias e meios de comunicação com objetivos e técnicas adaptadas e aplicadas a cada plataforma de modos divergentes. De fato, a participação do marketing é grandiosa no meio empresarial, governamental, cívico, de entidades religiosas e partidos políticos que passaram a valer-se das estratégias de marketing adaptando-as às suas realidades e necessidades.

Referências:

SILVA, Edjailson. Um pouco sobre a história do marketing. 2013. Disponível em: <http://www.administradores.com.br/artigos/academico/um-pouco-sobre-a-historia-do-marketing/74095/> Acesso em: 16 out. 2015.

SANTOS, Tatiani et al. O desenvolvimento do marketing: uma perspectiva histórica. Revista de Gestão USP, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 89–102, janeiro-março 2009. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/rege/article/view/36663/39384> Acesso em: 16 out. 2015.

WIKPÉDIA et al. Marketing. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Marketing> Acesso em: 16 out. 2015.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Leonardo Maciel’s story.