Dicas para escrever sinopses

Vamos pensar que a capa do livro e a sinopse correspondem à figura do livreiro ou do vendedor que recebe o cliente da livraria. Sua função é clara: converter aquele contato inicial em venda.

Mas o cliente está um tanto agitado. O espaço de interação entre o livreiro e o cliente em nada lembra o ambiente aprazível de uma livraria física. Naquela livraria virtual, o livreiro está disputando a atenção do cliente com outros ebooks, notificações de sites e de aplicativos de mídia social, ofertas imperdíveis que chegam ao email, vídeos do YouTube, Snapchat e, claro, fotos e vídeos de gatos. Sim, isso tudo é conteúdo, e o seu está competindo com milhares de outros, de assimilação mais fácil — ou mais interessante.

Seu cliente, além de agitado, é seletivo e não tem tempo a perder. E, sinto informar, mas dificilmente ele vai passar mais do que alguns minutos buscando o que deseja.

Para você ter uma ideia, o tempo médio de permanência diário do usuário no Mercado Livre, site nacional de ecommerce mais popular segundo o Alexa (companhia de informações sobre a web), é 10 minutos e 26 segundos. No segundo site de ecommerce mais bem posicionado no Alexa, o Walmart, esse tempo passa para 4 minutos e 11 segundos. Se pensarmos em sites de livrarias brasileiras, a mais bem posicionada é a Saraiva, e o tempo médio de permanência do usuário é 4 minutos e 16 segundos. (Não considerei os dados da Amazon, por incluir acesso de usuários de todo o mundo, não apenas os brasileiros.)

E o que as editoras têm feito para fisgar o usuário em poucos minutos? Busquei informações sobre análise de sinopses em livrarias virtuais e encontrei o artigo da Ana Paula Oliveira Soares, da Universidade de Pernambuco, sobre sinopse de livros impressos em sites de ecommerce e de editoras. São dados de 2009, mas ainda reflete bem o que encontramos por aí.

É curioso observar que no ambiente virtual o que muda é apenas a maneira gráfica de apresentar a sinopse, por meio de links para outra página ou através de botão de expansão, o famoso “Leia mais”. Quanto às informações contidas no texto, ou as sinopses são idênticas ao do livro impresso, ou aparecem “cortadas”, sem qualquer edição de texto mais cuidadosa, ou não existem. Neste caso, o conteúdo indicado é um trecho do livro.

Vejo também que muitas editoras usam um parágrafo bem curto, como uma espécie de resumo, seguido de trechos opinativos sobre a obra. Esses trechos podem ser frases de uma resenha de um jornal ou um texto produzido pela editora.

Mas fico pensando que podemos editar a sinopse original, aquela produzida para a quarta capa, de forma a tornar o texto mais sedutor para o cliente que está no site da livraria. Afinal, você tem, no máximo, 4 minutos para convencer o leitor, certo?

Vamos lá:

  • Tente escrever por volta de 600 caracteres com espaço. Faça parágrafos curtos, mas evite escrever parágrafos com apenas uma frase ou inserir apenas tópicos. Seu cliente merece um tratamento especial, não acha?
  • De novo: evite textos longos e massa de texto. Insira uma ideia por parágrafo para não tornar a leitura pesada.
  • Envolva o usuário. É importante apresentar o ebook/livro e inserir alguma apreciação crítica. Mas tente encontrar o ponto de diferenciação do seu produto. Informe isso, amigavelmente, para o seu cliente. (Em breve falaremos de tom de voz).
  • Para tornar o tom mais amigável, use a interlocução. Falar diretamente com o cliente, usando o pronome “você” torna sua sinopse uma espécie de conversa agradável. Quanto mais você se aproxima do cliente, mais fácil é vender. Não é à toa que esse pronome aparece tanto em peças publicitárias.
  • Use o call to action (CTA), as “chamadas à ação”. Geralmente vemos o CTA usado em botões/links — “Compre”, “Veja mais” etc. Por que não usar esses verbos no imperativo como recurso para chamar o usuário para a ação?
  • Use negrito. Não é uma boa ideia destacar o texto todo, mas apenas algumas palavras ou frases-chave. Como na web nossa leitura é feita de forma escaneada, o negrito ajuda o usuário a encontrar o ponto principal.
  • Insira links, se for relevante. Tem booktrailer, hotsite? Coloque lá, no final da sinopse, em um parágrafo à parte.

Veja um exemplo do que proponho, a partir da sinopse do DVD Star Wars — A trilogia clássica, que encontrei no site de uma livraria:

Original:

Os três últimos episódios da saga de Star Wars começam dezenove anos depois que Anakin Skywalker foi seduzido pelo lado negro da Força e transformou-se no maligno Darth Vader. Enquanto isso, Luke Skywalker se une a um pequeno grupo de Rebeldes liderado pela Princesa Leia, contando com os ensinamentos de Obi-Wan Kenobi, e com a ajuda do presunçoso Han Solo e dos droides R2-D2 e C-3PO. Aos poucos, Luke se vê envolvido na luta contra o terrível Império, e outros personagens como Yoda e Chewbacca auxiliam nesta batalha conta o Mal.
 Regiões dos DVDs — 1 e 4.

Sugestão de edição (preferi enfatizar os episódios e os personagens a discorrer sobre o enredo, já que tenho pouco espaço e não teria como falar de cada episódio separadamente):

Assista agora aos três primeiros filmes da trilogia Star Wars, lançados de 1977 a 1983. Os episódios começam dezenove anos depois que Anakin Skywalker foi seduzido pelo lado negro da Força e transformou-se no maligno Darth Vader.
Fãs da série ou não iniciados serão arrebatados pelos episódios Uma nova esperança, O império contra-ataca e O retorno de Jedi. Renda-se à história criada por George Lucas e seus personagens inesquecíveis: Luke Skywalker, Princesa Leia, Han Solo, Yoda, Chewbacca e os droides R2-D2 e C-3PO.
Visite o site da série: http://starwars.com

Não sei se você percebeu, mas minha ideia é tornar o texto mais curto, direto, mas um pouco mais publicitário, apelativo, do que o que encontramos nas sinopses de livros físicos. Um texto vendedor para a web.

Isso é um trabalho adicional, claro, e sei como é corrido o dia a dia nas editoras. Mas será que não seria interessante começar a testar em uns 5 livros, por exemplo? Pegue um backlist com vendas medianas, refaça a sinopse, pontue o indicativo de sucesso (se ele vende 20 unidades por semana, você acredita que ele pode chegar a 30, 40 ou 50?), meça o resultado depois de 3 semanas. Se for um bom resultado, por que não inserir a edição das sinopses na rotina da produção? Ou ainda: por que não pedir que o departamento editorial entregue duas versões?

E, vale lembrar, estas sugestões não são regras, apenas recomendações de boas práticas. Ninguém melhor do que você para entender o seu consumidor. Espero ter ajudado! =)

E uma dica para self-publishers:

Susan Dennard, do blog Pub(lishing) Crawl, fez um passo a passo bem simples e interessantíssimo sobre como escrever sinopses para apresentação do livro para editores (post em inglês). Vale a pena ler!

(Texto originalmente publicado no site Revolução eBook.)