Você é seu melhor amigo? Tem certeza?

Vamos responder a algumas perguntas para concluirmos se temos nos ajudado ou nos prejudicado:

1º) Você xinga alguém no trânsito porque o outro motorista estava desatento e quase causou um acidente? Como você pode ter tanta raiva de alguém que você não conhece? A questão é o erro que o outro cometeu ou você que está infeliz?
 2º) Você xinga a mãe do juiz de futebol. Como você pode ter raiva de alguém que você não conhece? A questão é o “seu” time que foi prejudicado ou há uma informação no seu inconsciente que nada dá certo para você, que o mundo está contra você? O time de futebol é só uma desculpa para fugir da sua realidade?
 3º) Você começa a trabalhar numa empresa e sente que está sendo perseguido(a). Você está realmente sendo perseguido(a) ou está comportando para que isto aconteça? Há pessoas que no inconsciente está gravado que ninguém gosta dele(a), então esta pessoa irá comportar para que isto se torne realidade. A questão é que a própria pessoa não percebe que faz isto porque é algo inconsciente.
 4º) Você acredita que sua família te rejeita, mas já parou para pensar se o seu comportamento inconsciente está programado para fazer com que os outros te rejeitem? Por exemplo, na sua família você é o único que fuma, então você chega num encontro (natal, aniversário, etc) e começa a fumar. Seu inconsciente te deu a ideia de fumar para ser rejeitado pelo grupo.
 5º) Tente lembrar se já usou a seguinte frase em algum momento da sua vida: — O mundo está contra mim.
 Caso você já tenha falado ou pensado isto, lembre-se que o mundo não fica contra ninguém e sim é a pessoa que fica contra o mundo, contra os outros, contra o sistema, etc. É bem melhor falar que o mundo está a seu favor porque isto significa que você mesmo é que está com a mente voltada para te ajudar.
 6º) Você é uma pessoa polêmica? Gosta de provocar brigas, desavenças? Não? Tem certeza? Então parabéns, pois quem é polêmico perde grandes oportunidades de crescimento. O orgulho fala mais alto e a pessoa polêmica só escuta a si mesmo(a).