Você é uma pessoa imediatista?

O imediatismo é um perigo para o bolso de qualquer pessoa. As empresas de marketing já descobriram que quanto menos o consumidor pensar, mais rápido ele toma uma decisão para comprar algo. Já percebeu algumas das frases que mais escutamos? Elas são: Compre agora, ligue agora, ligue já, promoção por tempo limitado (ou seja, seu tempo é limitado para aproveitar a “oferta”, então compre agora ou vai “perder” a “oportunidade”), você tem que ter este produto.
 O imediatismo é como uma criança que quer um doce mas não guarda dinheiro para comprá-lo, então no momento em que vê o desejado produto, começa a pedir insistentemente a algum adulto que o compre imediatamente. A questão é que quando somos adultos, não iremos pedir a outra pessoa e sim tirar de nosso bolso para comprar ou pior, vamos comprar algum produto em várias prestações e entrar numa dívida. Tente imaginar a diferença em guardar dinheiro e esperar o tempo certo para comprar algo e não guardar dinheiro e fazer a dívida. No primeiro caso, a pessoa está tranquila pois quando comprar o produto, estará sem dívidas. No segundo caso, a pessoa consegue até um preço melhor porque está pagando à vista e não acumulou dívidas. Algumas pessoas, quando leem uma sugestão desta diz: — Mas eu trabalho para viver, eu não estou nem aí se faço dívidas. Este tipo de pensamento é muito perigoso pois, sem a pessoa perceber, dívidas vão acumulando em cima de dívidas. Nossa vida é cheia de vícios (hábitos), então ou você é viciado em guardar e comprar com sabedoria ou é viciado em gastar e ir acumulando juros, cheque especial, cartão de crédito, etc… O imediatismo só traz lucro para quem está recebendo o juros, e o pior é que na maioria das vezes, depois de alguns dias, você olha para aquele objeto que antes era algo que te dava prazer e agora você pensa: — Eu precisava mesmo ter comprado isto? ou você simplesmente perde o prazer, aquilo que comprou já não trás a alegria que você buscava, mas o detalhe é que a dívida continua.
 Lembre-se, a propaganda foi feita para te convencer a acreditar que precisa daquele produto muito mais para competir com um vizinho ou alguém da família, do que para te fazer feliz.
 Você ainda está acreditando que as empresas gastam milhões em publicidade porque elas te amam? Você ainda acredita que só porque está escrito PROMOÇÃO na porta de uma loja, o preço realmente esteja bom e que só porque é “promoção” você tem que aproveitar?
 Boa sorte na sua “luta” contra o imediatismo.