Deixei de seguir as tuas publicações

e as de mais umas 7 centenas de pessoas, a maioria das quais nunca tinha publicado nada.

Os antecedentes: uso o Medium desde os seus primeiros dias. Acabei mesmo por abandonar o meu antigo blog. A tal ponto que só meses depois de o domínio ter expirado me dei conta. Em 2015 foi aqui que publiquei (ou republiquei) a maioria das minhas histórias.

Agora: decidi que vou publicar ainda mais, incluindo algumas partes de um livro que ando a escrever (mas isso fica para depois).

O que é que uma coisa tem a ver com a outra: se publico aqui é porque alimento a esperança de melhores conversas a partir de cada história. Ora, a qualidade de uma conversa depende, sem apelo, do valor que damos a quem nela participa. Posto isso, quis recomeçar este jogo do segue-e-lê como uma folha em branco e ter a certeza que sigo as histórias que me interessam ler e, sobretudo, dou atenção a quem lê e comenta as histórias que publico.

PS: esta história quase se chamou: as redes sociais não têm a opção “unfollow all” mas deviam.

Like what you read? Give Alexandre Lemos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.