Boa sorte tentando converter alguém ao Libertarianismo usando argumentos econômicos (se é que isso é possível). Te desejo sucesso em explicar uma por uma todas as formas pelas quais o estado gera distorções de mercado e cria incentivos que afetam negativamente a vida da grande maioria das pessoas.

Apenas para exemplificar, saiba que você terá que explicar sobre controle de preço, salário mínimo, direitos humanos, leis trabalhistas, inflação, imigração, racismo, homofobia, ciclos econômicos, reservas fracionárias, bancos centrais, educação privada, saúde privada, etc.. E para cada um desses assuntos você terá que dar explicações não apenas econômicas, mas também históricas, obrigatoriamente provando que tudo o que você diz está baseado em acontecimentos reais; ah, na se esqueça de dar explicações culturais, sociais, jurídicas e sociológicas, pois do contrário dirão que você tem uma visão míope e limitada sobre fatos e assuntos complexos. Depois de todo esse esforço talvez alguém concorde com você.

Show! Agora que a pessoa já tem um entndimento mais completo, agora que ela percebeu que menos estado é melhor que mais estado... agora, nesse momento, você pensa que é um bom momento para mostrar para ela que o estado é um erro. Prepare-se, pois a parir de agora você terá que responder milhares de perguntas sobre a sociedade sem estado: quem construirá as ruas? Como será a polícia? E o sistema jurídico? Quem fará as leis? Posso andar de tanque? Fumar cigarro e jogar fumaça pro lado fere o pna? Boa sorte, novamente, em falar sobre tudo isso. E tempo: te desejo muito tempo de vida, pois você precisará.

Eu, por outro lado, não necessito utilizar tanto tempo e esforço para explicar por que o estado é um erro, utilizando-me de centenas de exemplos que, em essência, são causados pelos mesmos poucos motivos.

Na verdade, ser um libertário é saber da lógica e veracidade dos conceitos de auto-propriedade e - corolário deste - propriedade privada e também que Libertarianismo não tem absolutamente nada a ver com melhorar a vida de ninguém, mas tão somente demonstrar quais tipos de condutas são certas e quais são erradas para o ser humano. Ou seja: o único objetivo do Libertarianismo é demonstrar uma verdadeira ética universal que leve em conta a natureza tanto do homem como do mundo ele se encontra.

Sabendo disso, a única coisa que preciso fazer é seguir uma linha de pensamento que parte de verdades sobre a natureza humana e vai desenvolvendo-se até chegar na conclusão lógica de que o estado é um grande erro.

Boa sorte

Like what you read? Give Libertelian a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.