Testei: Azeite de oliva + Adeforte

Na tentativa de fazer meu cabelo crescer mais rápido e forte, passei um mês fazendo umectação com azeite de oliva e duas cápsulas de Adeforte.

Meses atrás eu conheci uma esteticista dona de um cabelo cacheado maravilhoso. Durante a drenagem (sim, eu fiz drenagem para saber como era e amei, heheh), ela me contou que a mãe dela era a responsável por seus fios lindos e saudáveis e me deu uma dica: misturar duas cápsulas de Adeforte no creme de pentear da Bio Extratus e aplicar uma vez por semana, durante um mês, porque isso ajudaria o cabelo crescer. Ela fez essa recomendação de tempo porque quando ela usou mais de um mês seguido sentiu o fio ficar muito grosso e quebrar.

Lembrando de uma conversa que tivemos na redação do Extra com uma especialista da L’Oréal, isso acontece porque a cápsula contém muita vitamina, isso quer dizer que nutre o cabelo, aumentando a massa capilar. Se a pessoa usa mais do que o necessário, acaba causando o efeito rebote e o cabelo quebra. O mesmo acontece com quem usa muita queratina, por exemplo.

Como eu não estou usando xampu, para evitar deixar o couro cabelo obstruído por muito tempo, eu preferi fazer umectação noturna com o Adeforte — eu li que muitas pessoas colocam a vitamina no xampu, então, acredito que um tempo de pausa menor não afetaria no efeito. Para auxiliar, misturei o conteúdo da ampola no azeite de oliva que deixei morno em banho-maria.

A aplicação é muito parecida com a fitagem, separei o cabelo em quatro partes e fui trabalhando cada pedaço da raiz até a ponta. Quando acabei, massageei bem o couro cabeludo. Não coloque touca, dormi num travesseiro de fronha de cetim.

Fiz esse procedimento durante um mês — essa semana foi a última aplicação. A cada semana escolhi produtos diferentes para lavar e finalizar. (Como tive um mês muito corrido, não consegui lavar o cabelo duas vezes na semana, como de costume. Então, eu não fiz nenhuma hidratação, só nutri).

Na primeira semana eu lavei com Yamasterol e usei o Novex Tudo De Bom de máscara. O cabelo ficou bom, mas eu não amei. Achei que sentiria os fios diferentes já na primeira aplicação, como aconteceu quando usei o óleo de coco, mas não foi assim.

Na segunda semana usei o condicionador e máscara de hidratação Meu cacho minha vida, da Lola Cosmetics. Nesta vez e na anterior eu finalizei com o creme de pentear Milagre, também da Lola. Mesma sensação da semana anterior, o cabelo ficou bom, os fios saíam da lavagem com aspecto de saudáveis, já cacheados, mas não estavam lindos.

Para a terceira semana eu resolvi investir em produtos que nutrissem o cabelo, para completar o efeito da umectação. E o tiro foi certo. Senti o cabelo melhor. A primeira escolha foi a Maionese capilar Mascara Mega Turbinada da Natu Hair, que nutre e hidrata, e para finalizar, usei a Manteiga Ativadora de Cachos #NutriçãoDáOnda da Novex. Os meus crespos ficaram muito definidos e brilhosos. A cor dele ficou muito bonita. Fiquei uma semana sem lavar, depois de um tempo só secando para dar volume, e não perdi a definição dos cachinhos nas pontas.

Por último, investi na máscara Morte Súbita da Lola Cosmetics, que no cronograma capilar da marca entra na nutrição. A finalização fiz com o mesmo da semana anterior — porque era o único creme de pentear com essa função que tinha em casa. Mais uma vez, cabelo lindo, definido e com cara de cuidado, sabem? A única questão é que o volume diminui um pouco. Para quem gosta de cabelão, pode procurar uma creme de pentear mais leve do que a manteiga, que é bem pesada. No meu caso, eu curto os dois. Então, fico uns dias com os fios mais definidos e depois, vou dando mais volume.