Da música que te faz viajar…

@Lidsliro — Praia Brava — Floripa

Um belo dia resolvi mudar e fazer tudo o que eu queria fazer.”

Fiquei pensando nesse trecho da Rita Lee e viajei na ideia. Muitas vezes você gosta de uma música, escuta com frequência, mas não para pra pensar no que ela diz. Até que um determinado momento aquilo te dá um estalo e você precisa externalizar.

Afinal, quantos belos dias precisam passar até que você decida mudar?

O mundo está aí, repleto de oportunidades e muitas vezes desperdiçamos por medo de encarar o desconhecido. Crescemos com a ideia de que ter uma vida estável é o que precisamos, tanto amorosa como financeiramente, mas quando conquistamos isso, surgem questionamentos.

Então, teríamos feito as escolhas certas? Amamos ou apenas estamos vivendo de estabilidade, de comodismo? Por que com tantas opções precisamos nos limitar a uma só? Simples: porque somos convencionados a isso.

É a hora que a música grita e perfura seu tímpano: a vida não é como uma prova de concurso público, na qual apenas uma alternativa é correta e que você precisa acertar pelo menos 51% das questões para ter chance de sucesso.

Gosto bem mais das provas de somatória. Embora deva evitar de assinalar uma proposição incorreta para não perder a questão inteira, as possibilidades de “acerto” são maiores. Você usa seus conhecimentos, suas experiências e tenta lidar bem com as questões que a vida te apresenta. Você tenta! Você encara as dificuldades! Você não se esconde!

As pessoas te julgam por ir bem ou mal e essa dualidade, bem mais que os julgamentos, que me incomoda. E o trecho da música vem de novo a cabeça fazer tudo o que eu queria fazer.

Só que como adulto, você repensa e descobre que não pode fazer tudo o que gostaria, porque algumas coisas magoariam pessoas que estão ao seu redor. Você não vive sozinho e precisa avaliar o nível de impacto das suas atitudes.

Difícil isso, né. Viver é complicado. Crescer dói. Mas não temos outra opção. E já que não dá pra fazer tudo, continue vivendo e valorizando a beleza na singularidade das coisas. Procure fazer coisas boas por você e por quem se importa com você. Seja importante e viva com suas escolhas e mudanças. Estabilidade é ter paz. Boa sorte!

Se gostou, clica no ❤ para esse texto chegar a outras pessoas.

Like what you read? Give Lidiane Rodrigues a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.