Empreendedorismo e relacionamentos amorosos

Empreender é ter paixão pelo o que se faz. É a iniciativa de fazer mudanças. É resolver uma situação bem complicada. Empreender é inovar. É a forma de resolver problemas agregando valor. É saber identificar oportunidades, ter visão de futuro, gerar bons negócios, encarar com sabedoria o risco e a possibilidade do seu negócio fracassar. Falar em empreendedorismo e qualquer forma de relacionamento, é falar em mentalidade. Seja sua ideia, negócio ou vida amorosa, você precisa usar sua mentalidade de crescimento.

No relacionamento e na empresa é preciso se reinventar sempre, se não a motivação acaba e você perde para uma outra pessoa ou outra empresa que está sempre em movimento buscando melhorias. Mas afinal, o que move a sua ideia, o seu negócio e o seu relacionamento? O dinheiro ou o amor? Somente quando se faz o que se ama é que se consegue impactar a vida do cliente ou do parceiro de forma verdadeira e com esteio.

Todo mundo já se apaixonou um dia; e como é bom se apaixonar! Você se transforma, tenta transformar o mundo, dar o seu melhor, quer encantar a outra pessoa, você respira amor e transmite esse sentimento intenso para quem está ao seu lado. Um empreendedor, por ser apaixonado pelo que faz, é capaz de encantar o seu cliente, ter dedicação e criatividade. Esse prazer em empreender é o combustível para o sucesso, sendo transmitido espontaneamente para o seu cliente, onde o mesmo terá o prazer em divulgar o seu empreendimento de forma livre.

Existe uma relação forte entre empreender e amar alguém. Ambos mantêm uma luta diária para conquistar e fazer dar certo, ambos precisam ter brilho nos olhos, sabedoria, esperança, resiliência e persistência para continuar no caminho do sucesso. O relacionamento amoroso começa com a paixão, mas o que a mantém é a sua transformação em amor. A paixão é avassaladora, cega, instável. O amor é confiança, gratidão, segurança; é saber analisar a situação, ver defeitos e fraquezas. Empreender é inovar na forma como lidar com essas situações para que elas sejam resolvidas do melhor modo.

A empresa, sua ideia, seu negócio ou o relacionamento amoroso tem um ciclo de vida. É importante encarar os fatos sabendo que têm início, meio e fim. Quando um relacionamento acaba, é necessária sabedoria e maturidade para não ficar se culpando, e assim seguir sua vida de cabeça erguida com mais sapiência para o próximo relacionamento, pois no anterior, você sabe exatamente onde fracassou e não cometerá os mesmos erros.

Quando você empreende e fracassa, a história do amor se repete, pois a experiência do fracasso o preparará para encarar os próximos desafios com sabedoria e sucesso.

Kalyane Mara
Liga de Empreendedorismo Potiguar