A paixão passa…

O amor lava e cozinha…

Andei pensando em uma frase que ouvi num filme qualquer: “Toda mulher tem exatamente a vida amorosa que deseja”. Não é que faz o maior sentido? E não se aplica somente às mulheres. Estar com alguém deve ser algo prazeroso, benéfico para ambas as partes — salientando que não devem haver mais de duas partes — afinal, três ou mais não é amor, é querer sentar em duas cadeiras tendo uma bunda só. Se você não está feliz, sempre existe a opção de se movimentar em direção aquilo que te faça feliz. Se você não quer se mexer, já fez a sua escolha.

Relacionamentos deveriam trazer felicidade, mas por dedo podre, seu ou meu, acabam trazendo mais problemas que soluções. Deveriam, disse eu? Sim, porque na maioria dos casos que vejo por aí a coisa não é bem assim. As pessoas acabam se prendendo a primeira cruz que aparece (ou ficando com a mesma cruz de sempre) por medo da solidão, e pior, por medo do que os outros vão pensar por estarem sós. Atualmente namoro/relacionamento está muito mais para dar fim a solidão do que pelo fato de realmente gostarmos do outro. Afinal temos pressa, e olhamos para o lado e todos estão namorando, menos você aí sentado lendo esse texto e eu, que o escrevo.

Lembre-se: estar com a pessoa errada só te fará lembrar o quanto a certa faz falta. É preciso coragem para tentar, e você só saberá se ousar. Você precisa saber o que quer, definir o que é imprescindível e o que é insuportável. Precisa se amar antes de amar o outro. E não existe outro meio para aprender isso que não seja o autoconhecimento. Semelhante atrai semelhante, um conceito químico que se aplica tão bem neste caso. É preciso estar aberto para receber e perceber o que é certo para você.

Ficar sozinho não é ruim, muito pelo contrário. Não sei em que parte da vida que a gente aprende que a solidão é ruim, mas sei que é depois dos 30 que se começa a repensar o assunto. Com a maturidade só acaba ficando mais fácil aceitar a própria companhia e descobrir o o que te atrai, o que te repele e o que te diverte. Ser um ser inteiro e completo, onde quer que se vá, seja num cinema, lendo um livro, almoçando no seu restaurante preferido, na balada ou no meio da rua.

Seja você inteiro, de qualquer jeito, mas por favor SEJA. Ninguém é obrigado a aguentar o peso da sua vida e você precisa aprender isso para ser leve com o outro. Não aceite menos do que você merece, não mendigue a atenção e o afeto de ninguém, não se anule atrás de outra pessoa. Entenda que as pessoas são livres e se não estão com você, estão apenas usufruindo do direito de escolha que lhes cabe. E você? Você deveria estar fazendo o mesmo: escolhendo você, a sua vida e optando por ficar e se sentir bem consigo mesmo. Percebe que nada tem a ver com os outros?

Somos todos estrelas, e o universo é imenso, permitindo que todos brilhem. Gente que fala bonito tem aos montes por aí, mas o que anda faltando mesmo é atitude bonita. Amor não é apenas dizer eu te amo. São as atitudes que mostram o amor, ou a ausência dele.

Fica esperto que malandro é malandro e mané… ah mané sempre será mané, isso não vai mudar.

(15/05/2014)