Se meu corpo é um templo, você vem me visitar aos domingos?

Imagem: Reprodução We Heart It

Ninguém viu quando você chegou//fez casa no meu cabelo, e se infiltro pelo meu peito.

eu achei que ia sufocar.

mas eu sobrevivi. e aqui estou, na plenitude de um equilibrista cego//dançando um número que eu não sei o fim.

quando eu olhei você já estava aqui//e eu decidi escolher a cor das paredes, como se isso mudasse alguma coisa.

eu não sabia o que fazer//você voou baixo e sorrateiro. causando confusão no meu corpo inteiro.

você foi a mudança que eu nunca pedi. e mesmo assim se mudou para dentro de mim.

Coração de passarinho, morno e palpitante.

e cresceu como uma planta, tomando conta de cada espaço vazio//floresceu. agora sou primavera esperando o próximo inverno chegar.

por favor, não abandone esse ninho.


para -A.