O Silêncio


Não é necessário que saia de casa. Permaneça sentado e ouça.
Nem ouça, apenas espere.
Nem espere, apenas seja.
O mundo se revelará espontaneamente a você. Não há outra escolha.
Em êxtase ele se jogará aos seus pés.
Franz Kafka

O silêncio é música para alguns e agonia para outros.

Para não encarar o silêncio, inventa-se coisas para fazer, ler e ser. Tudo vira um grande ruído.


O silêncio é arma poderosa.

Ele é mínimo esforço.

A inteligência da Natureza funciona com mínimo esforço.

Ele é desapego.

No desapego, encontra-se a sabedoria da incerteza. E nesta, encontram-se todas as possibilidades.

Ele é vazio.

Aprendi que o Universo não gosta de espaços vazios. Todo silêncio encontra eco. Todo silêncio conecta. Todo silêncio é preenchido.


O ruído traz o que já conhecemos. Liste tudo que você gosta ou gostaria de fazer num momento turbulento de mudança de vida e verá que tudo lhe é familiar. É aquela rua cujo caminho você já sabe onde vai dar. É mais do mesmo.

Seria leviano afirmar que o silêncio é fácil. Não é. Afirmo que é necessário.

No estado de silêncio você se torna expectador dos seus próprios pensamentos. Desdobra o Eu do Ego.

As intuições afloraram.

Sincronias e novas conexões entre pessoas, assuntos e situações, presentes, passadas e futuras começam a surgir.

O silêncio filtra o ruído. Espaça pensamentos.

Quando você menos esperar há um fio que conecta tudo isso.

Neste fio estará presente a vida que se quer, como fazer e por onde começar.

Bastará ter coragem.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Limão sem açúcar’s story.