Entenda como o futurismo está revolucionando o mercado

Em um mundo que se desenvolve rápido, com avanços tecnológicos sendo feitos a cada instante, temos que estar sempre no ritmo do tempo, acompanhando suas mudanças e nos adaptando sempre.

Mas as vezes é complicado seguir a velocidade do mundo sem alguém com conhecimento para nos guiar e nos mostrar o que virá no futuro. É aí que entra o Futurismo! Aliando a imaginação com respaldo científico e conhecimento técnico, é ele quem vai nos ajudar a estar sempre atualizados e preparados para as mudanças.

O tempo não pára. Neste artigo você vai conhecer o futurismo e o que ele representa para nós. Preparado? Vamos lá!

O que é o futurismo?

A palavra futurismo nos remete instantaneamente aos inventores do cinema e dos quadrinhos, como Tony Stark — o Homem de Ferro da Marvel -, o Professor Pardal e o Inspetor Bugiganga: Pessoas geniais trazendo a inovação tecnológica num passe de mágica.

O maior problema dessa forma cinematográfica de ver o futurismo é que ele é tido como uma inovação miraculosa, que vai resolver todos os nossos problemas se tivermos o gênio certo no lugar certo. No mundo real, o que existem são vários gênios trabalhando juntos em várias partes do mundo se utilizando de conhecimentos práticos e científicos para traçar um panorama de como será o futuro.

O futurismo, então, é uma enorme network de conhecimento, pessoas trabalhando com dados reais para entender como o futuro será e como nos prepararmos melhor para ele. E o que essas pessoas têm a dizer?

O que dizem os futuristas?

A missão do futurismo é o de entender como o mundo se desenrolará a partir de dados científicos, sociais e econômicos. E como os futuristas dizem que o mundo será no futuro?

Cada futurista tem suas próprias noções e cenários, mas um ponto comum entre quase todos é sobre os recursos financeiros e o mercado de trabalho: O caminho imaginado pelos futuristas, que podemos tomar como certo, aponta que a colaboração e a tecnologia vão reger nossas vidas no futuro.

Ray Kurzweil, executivo do Google e cofundador da Singularity University, aposta alto na singularidade, que é a ideia de que nós eventualmente estaremos conectados à servidores na nuvem para compartilhar informações, experiências e visões de mundo.

Parece assustador? Nem tanto: Em seu livro “A Singularidade está Próxima”, o Dr. Kurzweil defende que com ela nós ampliaremos a nossa capacidade cerebral, e poderemos até mesmo ter nossa consciência imortalizada.

O aperfeiçoamento da inteligência artificial é tido como certa pelo futurismo. A internet é um grande banco de dados, e a aposta é que no futuro os programas vão saber quase tudo através dela, e assim serão capazes de melhorar nosso dia a dia no background, sem nos darmos conta. Essa é a ideia da internet das coisas, conceito desenvolvido pelo MIT, e o caminho, apontam os futuristas, já está pavimentado.

O Brasil

Os brasileiros também não ficam para trás! Lala Deheinzelin, futurista e autora há 20 anos, reconhecida como uma das três melhores futuristas da América Latina, deixa claro com a sua Fluxonomia 4D que o futuro está na colaboração e em identificar e comercializar novos recursos, como a felicidade e o tempo. Ela ainda proclama que “a Economia deve ser criativa e colaborativa”.

Lala Deheinzelin, criadora da Fluxonomia 4D

Tiago Mattos, outro brasileiro, segue na mesma linha quando elabora que o futuro é freelancer. O que eles querem dizer com isso? Que o futuro aponta para a democratização do trabalho e forte valorização das networks, e que o dinheiro não vai ser a única moeda em circulação.

Está cansado do escritório? Os dias da empresa física podem estar contados. Thomas Frey, autor na área do futurismo de mercado, defende que até 2020 quase metade dos trabalhadores nos EUA será freelancer, e que a procura por ambientes de coworking e o home office já são a nova tendência do mercado.

Quer saber como a inovação do futurismo afeta o mercado? Continue lendo e descubra!

Como o mercado vai ser revolucionado pelo futurismo?

A realidade virtual e a inteligência artificial são peças chave para o futuro, diz o Dr. Ray Kurzweil. Ele postula que o mercado será revolucionado por inovações como impressoras capazes de imprimir qualquer coisa, robôs inteligentes, hologramas e realidade aumentada.

Para o mercado, isso sinaliza que os setores de manufatura poderão ser automatizados em um futuro próximo, e que com a possibilidade de uma presença virtual beirando a realidade, as viagens podem diminuir.

A inovação no campo econômico também será grande, diz o futurista e diretor da Foundation on Economic Trends, Jeremy Rifkin. O futurismo diz que o mercado será mais colaborativo, uma espécie de capitalismo híbrido, seguindo a tendência de estabilidade financeira que um mundo cada vez mais globalizado aponta.

Com a ascensão do trabalho freelancer, todo tipo de serviço, desde a pintura da sua casa até atividades mais complexas, poderão ser feitas rapidamente com a contratação por um site ou por um app. Quer saber como não ficar de fora do que o futurismo aponta? Continue a leitura!

As profissões do futuro

E quais são as profissões que serão mais requisitadas no futuro?

A própria tecnologia, que sempre traz inovação, está sendo revolucionada. A procura agora é por profissionais de segurança online que saibam lidar com as formas cada vez mais simples de se roubar informações de outras pessoas na internet. Além disso, a inteligência artificial vem abrindo as portas da tecnologia da informação para outras áreas, como a Linguística e as Ciências Sociais.

Fora da esfera de T.I., psicólogos, coaches, mentors e administradores voltados para o futuro colaborativo estão em alta: os futuristas apontam que os modelos antigos de negócio e liderança estão com os dias contados, e a tendência é a inovação e a colaboração. Isso se dá principalmente pela diferença de pensamento entre os administradores atuais e a nova geração de consumidores e profissionais que está chegando no mercado.

Ambientes de coworking são ótimos para um investimento, já que os espaços das empresas está diminuindo e a procura por escritórios colaborativos e criativos vem subindo.

Não deixe de visitar o nosso blog! A Linha Fina traz toda semana insights na vida profissional, dicas para lidar com o mundo corporativo e artigos sobre entretenimento pra você relaxar no fim do dia.