RAP BA uma explosão de ideias Made in Bahia.

Uma série análises dos trabalhos atuais do RAPBA.

Que o rap baiano tem tido a sua melhor safra, não é novidade. Velhos e novos nomes surgem com bons trampos, músicas para todos os gostos.

Celeiro de grupos que marcam a história do rap no Brasil, como O Quadro, Simples Rap’ortagem, Versu2, Nova Era, Afrogueto, Daganja, entre muitos outros; Salvador sempre foi o palco principal, sendo a capital baiana em outros tempos um espaço mais receptivo aos elementos da cultura hip hop, em relação ao interior baiano.

Com uma maior visibilidade do Rap nacional, o surgimento de um mercado do rap chegou forte e a bahia não ficou fora de foco.

Porém, nem tudo que reluz é ouro. Muitos sons rolando, muitas bandas com grandes produções, outras ainda no underground e mantendo viva a cena independente. Ainda que agrade a algum público, nem todos fazem jus ao “ibope” que recebem.

Farei uma seleção de alguns sons durante algumas postagens, colocando as minhas impressões sobre os trabalhos.


Mobb America PT 2

Da região de Camaçari, Lauro, o Integrante do DDH = Direto do Hospício, ao lado do Baco Exu do Blues (Aclamado pela diss Sulicídio com Diomedes Chinaski) Mobb é de longe o mais poético entre os Mc’s dessa nova escola.

Nesse trampo ele mostra que é conhecedor de grandes obras como “As veias abertas da américa Latina” de Eduardo Galeano. Mobb também mostra um pouco do seu posicionamento político nesse som, quando cita temas relevantes contra o imperialismo euro-americano e crítica a tese de “descobrimento’ da américa pelos países do velho mundo, no caso das terras Brasillis.

Mobb mostra bastante equilíbrio lírico na colocação das palavras, na criação das rimas, não perdendo o foco na ideia a ser passada.

Um ar de subversão musical traz o trabalho desse cara junto ao DDH e outros trampos facilmente encontrados no youtube; como emprolvisando a mente e outros singles solos. Vale a pena conferir.

https://www.youtube.com/shared?ci=AAJyagz52f0

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.