Cartas Pros Homens Que Já Amei #2

Espero que você nunca leia isso

Todo setembro você volta pra ela. Todo setembro os dois largam tudo e ficam juntos. E eles nem se dão conta disso.

Ano passado eu estava lá. Entrei na cota das coisas largadas. Mas é aquela coisa, você só pode largar algo que você tinha. Você sempre me teve mas eu nunca o tive. É triste mas é verdade.

Eu me apaixonei no primeiro dia que a gente se conheceu. Era tão incrível ir descobrindo cada detalhe sobre você, todas as vezes que a gente se via eram incríveis. O tempo sempre passou diferente quando a gente estava junto. Às vezes eu escrevia o que tinha acontecido pra não correr o risco de esquecer e perder na memória aquele dia que amanhecia e a gente dançava na varanda. Tinha a sensação que ninguém ia nos separar, nem a babylon. Era você.

Eu até me sentia importante, mas não tinha como competir com ela. Ela é tudo que eu não sou. Ela é decidida, empoderada, amostrada, intensa, viajada, vivida. Eu sou perdida demais, problemática, neurótica e inconstante. Ela é mulher demais. Eu não tenho nada parecido com ela. E não foi o bastante pra te fazer ficar. Eu queria nunca ter te conhecido.

Fez um ano que você virou meu coração de cabeça pra baixo e até agora ele não voltou pro lugar. Você me fez perceber que consigo me apaixonar por alguém. E também me fez sentir a dor de como é amar e não ser correspondido, trocado.

Descobri que existem feridas que não saram nunca e que por mais que eu amadureça com todo mundo, você sempre vai mexer comigo. Você é a única pessoa capaz de me tirar do eixo e apesar de tudo, se você me chamasse pra fugir eu ia.

Passei a te procurar em todas as pessoas. Eu só queria que você gostasse de mim como eu gosto de você. Mas isso nunca vai acontecer. Eu vou sofrer até quando der, até quando outro aparecer. Por isso que eu digo que seria melhor se eu vivesse sem te conhecer.