Documentário Amy

A cantora Amy Winehouse se tornou conhecida mundialmente após o sucesso do álbum Back to Black, que apresenta em suas canções referência ao relacionamento da cantora. O filme biográfico apresenta ao espectador as habilidades e desafios enfrentados pela cantora durante uma carreira cercada de fama, pressão da mídia, dinheiro, fãs apaixonados e drogas.

O documentário lançado em 2015, apresenta de forma cronológica como o relacionamento amoroso de Amy com Black Filder influenciou na sua vida pessoal e profissional. O Longa não coloca as escolhas da artista em um pedestal, nem a coloca como santidade.

Em duas horas de filme, todas as fases da vida de Amy são expostas. O diretor da obra sabiamente insere indicações de tempo e nos surpreende com a velocidade em que ações benéficas e maléficas acontecem na vida da artista.

Resumindo: o documentário Amy é surpreendente. As cenas da narrativa carregam emoção e reflexão. Somos convidados a conhecer o íntimo de uma cantora que na minha análise é dona de uma voz incrível.

Depois de assistir o filme tive a sensação de que se tantos eventos não tivessem cruzado seu percurso, hoje teríamos lapidada uma das melhores cantoras de gêneros musicais como jazz, soul e blues.O cenário musical perdeu bastante com a morte precoce da artista. Afinal, Amy foi uma cantora completa.

*Se ainda não assistiu, não perca tempo! O documentário está disponível no Youtube e na Netflix.

Like what you read? Give Regiane Santos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.