Mais um

Não era pela cerveja, nem o mate, nem o baseado
mas sempre tinha que ter mais um
pra gente ter um motivo pra ficar
uma em cada canto da sala
coexistindo
falando com as paredes
coisas que não dizem o que querem dizer
só coisas
que a gente fala pra dizer que diz alguma coisa
que existe um movimento que não o de se querer

Era sempre mais um porque
era também uma recompensa
um alívio imediato
já que não tenho o que quero
pelo menos tem isso
a cada vez que eu não te trago
encho meu pulmão de fumaça esverdeada 
meu estômago de cerveja gelada
pra aceitar não estar preenchida de você

e assim pelo menos me entorpeço
me esqueço
fico fora de você
e
principalmente
de mim

mas o foda

o foda é que a cada vez que eu te passo o baseado
e vejo seus dedos se abrirem
e lembro de quando me percorreram

respiro

resisto

e faço de tudo pros nossos olhos não se baterem
porque se isso acontecer
eu não me responsabilizo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.