Profundezas

A beleza dos olhos

Que refletem a alma

Dores, risadas

Alegrias, tristezas

Seres humanos

Não são feias

Suas fraquezas

Deixem de buscar tantas certezas

Verdades vêm do coração

Espírito ávido abrindo

Mãos

Cessar as lutas e se entregar

Então

E a luz brilhará com clareza

Mente aberta

Corpo suspenso

Pés fincados

Sonhos no espaço

Quão belo ver alguém voar!

Primeiro um passo

Depois outro passo…