Nodame Cantabile e Brooklyn (2015)

Tanto a série animada de 50 episódios quanto o filme de 2015 têm uma coisa em comum: relacionamentos em segundo plano, por mais que não haja dúvida alguma para o espectador que o que estamos vendo é um romance. Isso é muito bom. Romances são muito pautados como primeira via do existir, é refrescante quando vemos obras como essas, que abordam como algo segundário — não por isso menos importante! Amar e ser amado é muito bom, mas viver tem que ser algo em que você seja a sua primeira pauta. Vivamos felizes interna e romanticamente, por que só um dos dois?

[[lowkey torcendo por brooklyn no oscar por mais que os outros sejam melhores]]

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.