silêncio

dance livre em meus braços,
descanse leve e envolto em véus em minhas veias,
saiba clara da influência que anseia,
se esparrame em corpo nu ao mar, ao norte
dissolva num copo claro como areia,
faleça de amores em minha sina, fina sereia,
calma e clara como quem se sente leve.
força da natureza, clarão que troveja longe
é você que me transforma me sacia
no tapa, o susto que levanta, relampeja
o seu silêncio me completa de alegria.
Like what you read? Give Lorran Oliveira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.