Meu conselho padrão

Se eu pudesse dar um único conselho a qualquer indivíduo, ele seria: junte dinheiro, a partir de hoje!

Se você me perguntasse o motivo, eu diria que é irrelevante agora. Pois acredite, eventualmente vai chegar uma ocasião onde você vai colher bons frutos por conta dessa decisão.

Independente do tamanho da sua renda, você precisa ser capaz de fazer isso. Existe um já manjado exercício financeiro que consiste em você avaliar todos os seus gastos mensais e assim poder eliminar os não essenciais. Vivemos numa sociedade com grande apelo ao consumismo, isso não é novidade. Por ser essa uma característica tão normal e já até enraizada, definir o que é essencial e o que é supérfluo torna-se um verdadeiro desafio, quando a princípio parecia ser algo simples.

Um exemplo simples: já parou pra fazer uma comparação entre os preços de uma cerveja em um bar e em um supermercado? 100% de diferença no mínimo, eu diria. Ai você pode pensar em algo do tipo: “não é justo comigo mesmo eu trabalhar tanto e ainda ter que abdicar de um lazer…”.

Você escolhe as suas atitudes, mas não as consequências.

Balada, carro do ano, roupas de grife, etc. Tudo isso são nada mais do que prazeres de curto prazo. O seu dinheiro “investido” nisso poderia ser guardado para um ótimo uso futuro. Lembrando que “futuro” pode ser tanto daqui a alguns anos como pode ser amanhã!

Mesmo havendo incontáveis utilidades para um dinheiro economizado, posso citar uma que é cada vez mais incomum para o brasileiro: compras à vista. Mais um exercício de comparação: o preço de um produto qualquer à vista x parcelado em 10.000 vezes no cartão de crédito (ok, exagerei aqui). Geralmente pagar à vista é bem mais barato, não é? Pois faça isso!

Aproveitando o assunto, um outro exemplo: viagens. Se você tiver curiosidade de pesquisar, vai ver muita coisa sobre a relação entre bens materiais e experiências — como viagens — sobre a felicidade. Viajar pode ser uma experiência muito além de tirar fotos em pontos turísticos. A experiência de viajar pode ser uma mudança de perspectiva na sua vida. Quando se conhece outras culturas, percebemos várias de nossas limitações acerca de pontos de vista, vemos que até julgamos mais do que deveríamos. Você pode conhecer pessoas, que podem ser simples amizades descartáveis ou podem voltar a cruzar o seu caminho de várias formas, quem sabe? Em outras palavras, viajar é um “produto” que dura pra sempre.

Concluindo, independente de qualquer coisa, tenha em mente que o amanhã é uma incógnita. Sua vida pode tomar um rumo diferente a qualquer momento. Esteja ciente dessa possibilidade, que felizmente há de ser algo pra mudar sua vida pra melhor. Ter dinheiro guardado vai fazer uma enorme diferença quando isso acontecer. Pratique e ensine isso aos seus filhos também. Eles serão gratos a você por isso no futuro.