Tudo o que é ruim, o assédio, ela finalmente me deixar, eu morrer de fome, meu cachorro ter sarna, o assalto no meio da noite, o travamento do celular, a gordura da barriga, a goteira que avisa, a janela que não fecha direito, a torneira que as vezes cai, o muro não rebocado, a cachorra de rua grávida, a conta que uma hora vou enfrentar, o sono mal resolvido, o pai que não liga ou liga, a irmã que não existe, a vontade de morrer que ainda vive, o chão que não varri hoje, o cabelo que não ajeita, a amiga que tanto precisava de mim mal responde, o medo do mês que vem, o medo daqui a dois minutos, tudo isso, é tão real e tão grande que não cabe em mim.

Eu hoje, tão pequena, tão idiota, tão chata.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.