Ela sonhava

Ela sonhava que um dia

O mundo, enfim, veria

Tudo o que ela guardou, todo o tempo,

Dentro de si

Ela sonhava que um dia

Toda a alegria se espalharia mundo a fora

E que o amor habitaria

O coração de quem, outrora, fora só mágoa

Ela sonhava que um dia

Todo o mal se dissiparia

E que todos se tratariam como irmãos

E de tanto sonhar, acabou vivendo seu próprio sonho.

Like what you read? Give Luana Silva a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.