Um relato sobre a ansiedade

O mundo não é um lugar bom para pessoas ansiosas. O que é um contrassenso já que é o mundo que faz de nós pessoas ansiosas. Em especial, a geração Y nasceu para a ansiedade. Esse grupo de pessoas nascidas entre 80 e 90, teve a sorte que presenciar a maior revolução tecnológica do planeta.

Muitos viram a internet nascer ou, os que vieram um pouco depois, já nasceram num mundo com internet. Isso não é maravilhoso? Acontece que com essa revolução tecnológica as coisas ganharam um ritmo alucinante. São eletrodomésticos e outros objetos que têm um prazo de validade cada vez mais curto, são celulares que precisam ser trocados a cada dois anos e um bombardeamento incessante da mídia que te empurra produtos, te incentivando a comprar e comprar e comprar. Esse estilo de vida moderno, claro, não ia passar despercebido sem afetar nossa saúde de alguma forma. Com a globalização e essa busca incessante por informação a cada segundo, a nossa vida tem um ritmo bem diferente da de nossos pais. A economia não ajuda muito, o mercado de trabalho fechado cria em nós uma concorrência, não apenas com outros profissionais e estudantes, mas com a gente mesmo.

As aflições dos estudantes são muitas. Tenho que estudar não posso faltar aula tenho que tirar boas notas arranjar um estágio decente preciso me formar tenho que pensar num tema para o TCC mas não posso me formar ainda tenho pouca experiência de mercado queria passar mais tempo com a minha família mas preciso trabalhar esse fim de semana não posso sair com meus amigos deixa pro próximo quando será que verei meus primos de novo a prova está chegando não passei na entrevista o que será que fiz de errado preciso de um carro mas pra comprar um carro preciso de dinheiro e pra ter dinheiro preciso de um emprego tenho que marcar uma consulta no médico não tenho tempo meu deus vou ficar desempregada quando me formar. Ufa! Cansou? Essa era a intenção. A mente de uma pessoa ansiosa funciona como um texto sem a pontuação adequada.

É quase como um ciclo vicioso. Um pensamento leva a outro e você entra num loop infinito que só faz te deixar mais aflito, pois você não consegue encontrar uma solução para os problemas que lotam sua mente. A pior parte da ansiedade é a sensação de estar perdendo tempo. Se você está perdendo tempo, logo, tem alguém que está passando em sua frente na corrida pelo(a) estágio/emprego/vida e você não pode deixar isso acontecer.

Então você entra numa competição com o possível concorrente e consigo mesmo, na tentativa de fazer cada vez mais coisas para “ganhar” tempo. E, ao se atolar em demandas você ainda não se dá por satisfeito porque ainda sente que está faltando algo, embora você não saiba exatamente o quê. E quando você busca por conselhos só houve coisas como “dê tempo ao tempo”, como se fazer isso fosse uma coisa fácil. A gente tenta ficar calmo, a gente tenta meditar, a gente tenta fazer exercício de respiração, mas ninguém ensina pra gente como que dá o comando para o nosso corpo parar de somatizar todas as coisas que se passam na nossa cabeça? Se alguém tiver a resposta pra isso, eu estou aceitando.