tenho tanto amor que as vezes não cabe em mim. é por isso que a gente ama pessoas, e coisas, e árvores e deuses. já me culpei muito por amar quem não “merecia”.. o que faz alguém não merecer ser amado? que tipo de pessoa eu seria se não as amasse assim mesmo? prefiro ter além, que transborde pra quem não merece, do que falte até pra mim. eu sou assim mesmo. passei muito tempo negando. amo pessoas que me sorriem na rua. amo silêncios. amo pessoas que nunca vi o rosto. amo pessoas machucadas.. ah, essas eu amo demais! e quanto às decepções, a gente vai levando, a gente vai lidando, a gente vai amando elas também. elas me fizeram um pouco mais louco? certamente.. mas também amo a minha loucura. dancemos!

Like what you read? Give nestor a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.