Então eu resolvi assistir Black Mirror.

Acredito que não só eu, mas após ter assistido a série estou numa profunda reflexão sobre a vida (ou seria porque estou prestes a completar 28 anos? Well..)


Comecei pelo segundo episódio mais bem avaliado no IMDb “Hated in the Nation” que, basicamente, aborda o uso das hashtags no Twitter contra pessoas famosas, ou simplesmente alguém que teve seus 15 min de fama por alguma coisa que fez, gerando ódio alheio.

Sem contar o lance das abelhas drones que deu até um arrepeio..

Segui assistindo, agora o episódio mais bem avaliado, “White Christmas” que, basicamente, aborda o mundo das redes sociais, e nesse caso, algo como o bloquear do Facebook.

Quando você bloqueia alguém, a pessoa não tem a chance de responder. E aí eu me identifiquei, já passei tanto por isso.. É angustiante essa situação.

Alguns episódios depois, assisti o “Nosedive” que aborda o mundo dos likes e popularidade. E me fez refletir sobre a vida pública mostrada no Instagram e parecer algo que não é.

Fato é que eu já estava incomodada com isso há uns meses, e hoje resolvi desativar minha conta por tempo indeterminado (mas criei uma conta alternativa na tentativa de não repetir o mesmo erro de antes).


Esse texto não tem conclusão exata, é só um desabafo. E foi meu primeiro texto público (e sem revisão).

Não sei quanto tempo irá permanecer aqui até eu deletar..

Like what you read? Give Luana Souza a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.