9 meses e minha espiritualidade

Descobri que Deus preparou uma viagem internacional pra minha vida e me presenteou. Não estava esperando e, sinceramente, essa ficha não caiu ainda. Este é o primeiro de — possivelmente — muitos posts que vou fazer.

Sou a Luana do Carmo, alguém se preparando pra passar 8 meses na Irlanda.

Aqui no Brasil tudo é cômodo, tudo está ao meu alcance. Meus amigos são, muitos deles, da igreja que frequento. Isso virou um hábito, minha rotina a mais de 5 anos de caminhada por aqui. Vigílias, encontros de jovens, missas, e outras reuniões com eles, em momentos de lazer ou de trabalho.

Imagine pegar um hábito seu, tão cravado na sua alma, e ver que ele pode lhe ser tirado por meses?

Se seu sentimento é de, no mínimo medo, você começa a me entender.

Meu medo era ainda maior, á que esse meu hábito é o que me sustenta tantos e tantos dias. Mais que a companhia de amigos ou preenchimento dos meus fins de semana, é o da minha alma.

E se eu estiver sozinha, em um país que não conheço, com um idioma que ainda não domino, e não puder me reabastecer? E se eu voltar e perder minha espiritualidade? E se eu não voltar um serumaninho melhor? Se eu me sentir sozinha, a quem/o que vou recorrer?

Hoje estou comemorando uma das minhas primeiras descobertas: tem católicos em Dublin. Tem missas. Tem jovens. Tem adoração. Tem um grupo de católicos por lá. E uma devoção bem grande a Nossa Senhora.

Já posso ir pra Irlanda tranquila.


Like what you read? Give Luana Pereira Do Carmo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.