Travessia da Serra Fina na Serra da Mantiqueira. Onde meus ideais sobre vários assuntos evoluíram e muito pela qual desenvolvi o texto abaixo.

O minimo impacto na natureza ao se aventurar por ela

Muito material sobre o assunto existe mas pouco se tem falado sobre. A questão é que nem todos nós, seres humanos, respeitamos devidamente nossa amada natureza. Entenda-se por amada, o ambiente em que uma pessoa que entenda, respeite, pratique, desenvolva e compartilhe conhecimento sobre como não impactar a natureza de forma mais brusca do que já apenas andar por ela.

Qualquer forma de estar em um ambiente natural, seja em florestas, montanhas, rios, praias, etc; de alguma forma já é gerado um impacto. 
No simples andar em uma trilha, já alteramos mais um pouco do ambiente, pois a trilha precisou ser aberta em muitos casos cortando mato ou construindo passagens. Este tipo de impacto é conflitado pela relação do humano com a natureza, já que muitos de nós aprendemos que precisamos deste contato com ela. Desta forma, este impacto pode ser definido como sendo de grau baixo, porém pode ser sim tão destrutível quanto os graus altos (irei elencar alguns mais abaixo) dependendo da pessoa; também, levando em consideração que quem abriu este caminho, tenha feito com o minimo de danos e alterações possíveis. Ao se aventurar pela natureza, certifique-se que esses locais permanecerão como se ninguém houvesse passado por ali e também deixe tudo em seu lugar.

Pode ser definido como impacto maior do que apenas o fato de andar por um ambiente natural:
- Deixar lixo de qualquer tipo;
- Fazer fogueiras;
- Cortar plantas de qualquer tipo;
- Desmatar áreas;
- Sujar fontes de água;
- Tentar interagir bruscamente com animais; entre outros.

Neste grupo acima, existem pessoas na qual não foram adequadamente instruídas ou que não pensam ou sabem ainda como sua interação com a natureza pode ser destrutiva.

Além de tudo, nem preciso citar o antigo assunto sobre o tempo de decomposição de diferentes tipos de materiais na natureza e o quanto isso impacta nela.

Pessoas que realmente sentem prazer em estar na natureza, sentem também a necessidade de proteger ela. Esta é uma das relações mais puras que uma pessoa pode ter: que isso seja verdadeiro, não apenas para falar que é.

Agora, ao se falar na relação já dita anteriormente do humano com a natureza, a intenção de se falar sobre o impacto gerado é criar responsabilidade ecológica na mente de cada praticante de exercícios ao ar livre. Esta relação humano e natureza deve ser um sentimento na qual os dois lados ganhem e que nós humanos aprenda a puridade da natureza. Os benefícios que esta relação traz são incríveis se pararmos para pensar pelo menos um pouco sobre o assunto. Então, porque ser egoísta ao querer apenas aproveitar os benefícios e não pensar nela?

A natureza está em todos locais e sempre estará. Nós, humanos, somos quem invade e destrói para se obter os recursos que necessitamos. Nós somos os responsáveis por destruir e ela sempre estará no processo de se reconstruir e isto, não precisa de nós. Nós que precisamos dela. Sempre.

Uma relação deve ser definida como principal: respeito. Ao se entender e praticar este respeito, tudo fica mais claro ao se definir o que precisamos entender sobre o assunto. Preservação, equipamentos, conhecimento do local, noções de orientação, conhecer os riscos e tantos outros pontos importantes serão assuntos necessários, porém não mais importante que o respeito á natureza.

Desta forma, o minimo impacto mesmo sendo apenas um simples fato de andar na natureza deve ser praticado por todos. A natureza já perde muito devido a ação humana sobre ela, então o que nos resta é cuidar e preservar com respeito e responsabilidade os ambientes naturais que visitamos. O objetivo deste texto no todo, é gerar reflexão própria e também em quem esteja lendo.


Ler mais sobre minimo impacto:
http://www.trilhadeiros.com.br/artigos/artigos/minimo-impacto-nas-trilhas

Artigos para iniciantes e várias leituras mais detalhadas:
http://www.trilhadeiros.com.br/artigos/artigos