Os (não tão)profundos ensinos da vida(?)

créditos PEXELS

Nos ensinam que para viver precisamos escalar uma montanha,
Ou rodar o mundo.
Que viagens valem mais que livros,
Que um peso não levantado não passa de uma desculpa;
(e mal sabem que o esforço absurdo para ser diferente acaba te pasteurizando de alguma forma)

Nos ensinaram que para ser alguém é preciso ter dígitos ao invés de amigos
Nos ensinaram que a felicidade se conquista, e não se vive

Sendo assim, grandes invenções foram feitas nessa busca pelo inalcançável
Esqueceram-se que o que se leva da vida, é aquilo que você acabou de pensar.

Condenaram a simples e boa vida chamando de clichê,
E disseram que a moda é não se apaixonar
E só pessoas com a mente fechada ainda pensam em construir algo.

Em um mundo mergulhado em mil interfaces
Nos esquecemos da face de quem realmente importa.

E terminamos evoluindo tanto que acabamos por descobrir que o segredo de tudo,
É o que eu e você somos.

Humanos.

E as “falhas” que nos fazem ser únicos
São as qualidades que nos possibilitam ser fortes

Muitos pensam e dizem que a única certeza é a morte.

Será?

Vou te dizer o que eu acho, não sei se você vai concordar comigo.
A única certeza, é que não existe certeza no final das contas

Já parou pra pensar que na realidade só conhecemos variáveis?

Pode ser que todos um dia morramos,
Mas esperança existe, para alguns.
Para outros o suficiente é a vida aqui;
Para outros é uma fase da jornada.

Acredite no que acreditar, 
Por que então não viver sem transformar o seu próximo em mais um degrau para o sucesso?

De qualquer forma, não vale a pena levar a vida tão à sério.
Ou pelo menos não se chatear com as pequenas coisas.
Valorize o que importa,
Coisas não importam.

Pessoas, sim.

Sim, sorria.
Sim, ame.
Sim, tente.

Talvez, caia.
Talvez, se chateie.

Sim, levante.
Sim, viva!
Viva mais leve.
Viva plenamente.