O sistema, o sistem…, o sistERRRRRORRR Ou: Combo Multi — quando você junta duas m… em uma

Quem me acompanha no twitter sabe que eu comi o pão que o diabo amassou, cuspiu, pisou em cima, vestiu com a camisa do Vasco, jogou na privada suja e pegou de volta antes de me dar, com a NET e a Claro nos últimos dias. Mas em 140 caracteres fica difícil e até confuso explicar.

Mudamos (eu e família) de São Paulo para o Rio no início do mês. Lá nós tínhamos o combo Net + Claro que, teoricamente, tornaria as coisas mais fáceis e baratas. De fato, instalar e usar foi uma maravilha. O preço não caiu tanto, mas mete aí uma viagem internacional que usou dados. Beleza.

No dia da mudança (01/08), liguei para a NET para perguntar como fazer aqui no Rio. Fui informado que bastaria procurar uma loja Claro para fazer tudo. Que ao mudar o celular, a NET mudaria o sistema de TV e internet depois. Sei lá qual o sentido nisso, uma vez que o equipamento pesado é o da NET… Aliás, mandaram levar o equipamento pro Rio.

Dito e feito, chegando na Cidade Maravilhosa (que fica muito mais linda quando você passa nove anos fora e começa a redescobrir o lugar), fomos numa Claro, no Rio Sul. Atendidos de forma primorosa (sem ironia) pela Juliana, ficamos sabendo que havia um débito na NET que impedia tudo. Hein? O sistema começava a mostrar suas caras.

O suposto débito era de junho. Estamos em agosto. Como não cortaram o sinal, não sei. Depois do gerente da loja, de forma diferente da atendente, falar em alto e bom megafone para o shopping inteiro ouvir que estávamos devendo.

Detalhe: não havia débito. Nós estávamos em dia. Mas o sistema não via isso. E mais burro que um sistema burro, só quem opera. Duvida? Leia a seguir.

Voltamos pra casa e ligamos o famigerado 10621. E mandei pro twitter a reclamação. Nos pediram um comprovante do pagamento que já havia sido efetuado.

Mandamos. Cinco dias, MESMO COM O COMPROVANTE EM MÃOS, para analisar. Deve ser alguma análise arqueológica ou forense. Mas a pessoa tinah o comprovante e não podia dar prosseguimento ao pedido enquanto analisava o caso paralelamente. Não. O cliente que se f…

Depois de todas as análises, nos falaram que o débito era tchan tchan tchan da CLARO! Foi a primeira, de muitas, jogada pro outro lado nessa história.

Lembrando que: não havia débito nenhum. Falamos isso no início e mantínhamos.

Tome Claro no twitter e mandamos o comprovante. DE NOVO. (Nota do editor: impossível falar com a Claro pelo telefone sobre qualquer assunto. Risco grave de sofrer um derrame por conta dos atendentes irritantes e despreparados). Mais cinco dias protocolares de espera.

Passada parte do prazo (pelo menos), recebemos um aviso da Claro de que não havia débito (jura?) e outro da NET falando a mesma coisa (ah, vá…). E a NET nos disse que poderíamos ir na loja da Claro para refazer o processo. E lá fomos.

Com a mesma Juliana à mesa, tentamos de novo. Dessa vez, o gerente (outro) disse que o processo não passava por eles, mas que a NET deveria fazer por sua conta a migração dos seus serviços e a Claro cuidaria da sua parte. depois que cada uma fizesse o seu, AÍ SIM, nós deveriamos procurar a Claro para fazer o combo, se quiséssemos. O que faz muito mais sentido e deveria ser desde o início.

Aí ligamos para a NET do meu telefone. O atendente, mais uma vez, repetiu o mantra “vocês precisam ir na Claro”. Então passei para a Juliana que disse “eu sou atendente da Claro, eles estão na loja comigo e não é nada disso”. Acho que deu pane no outro lado da linha. A coitada da Juliana ficou — sem mentira, temos a prova — uma hora no telefone sendo transferida e explicando o problema sem parar.

Finalmente alguém disse que fez a migração do serviço NET para o Rio e que entraria em contato para agendar a instalação. E a querida Juliana nos passou, dessa vez com razão, que deveríamos voltar quando o serviço estivesse pronto, para fazer o combo. Se fizéssemos naquela hora, seria um plano novo, com número novo. Ganhamos alguns dias para avisar os contatos.

Resumindo: se a NET já é campeã de reclamações e a Claro está ali no TOP3, o que passa na cabeça de uma pessoa querer juntar os dois no mesmo serviço? Talvez ajuda profissional me explique.

A propósito, no sábado a NET foi lá em casa e fez a instalação. O cara que fez o serviço até comeu um pouco da picanha que eu assei. Mas sem cerveja, porque ele tava trabalhando. E estamos analisando a entrada na justiça para pedir danos morais.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lucas Dantas ’s story.