eu cresci vendo vocês mais separados, sempre foi a coisa mais curiosa em todos os lugares que eu estive, eles sempre me perguntam se em momento algum vocês moraram juntos e eu sempre digo que nao,
todos acham modernos demais, a formula para durar sempre
nunca me ocorreu que quando eu virasse homem isso povoaria a minha mente

eu me vi diferente do seu jeito, acho que tentei ser mais tradicional 
eu queria acordar e saber que ele estaria ali do meu lado da cama pela manha,
assim como eu queria a certeza de que ele chearia em casa a qualquer momento sendo que eu sempre chego cedo, 
eu pensei esse tempo todo que eu fosse nato nisso, mas sempre dou de cara nesses muros muito altos, eu carrego mais de voce do que eu imainava

teu jeito é mais leve, não deixa laço virar nó e pesos mortos nunca tem tempo de grudar, sem aeroportos você fica voando,
eu sempre tive medo de altura, talvez seja por isso que o mar mexa tanto comigo, navegar e ancorar pelos portos ao longo do caminho, mas é perigoso demais quando não á terra à vista, eu pensei que meu barco fosse mais forte

perdi o medo de voar recentemente, depois de enterrar todos aqueles zumbis pouca coisa agora me comove, eu perdi meu medo naquela roda gigante,
posso ser mais leve dessa vez, eu voltei pro começo do jogo de qualquer forma
me dá um medo ser tao leve que não faça diferença, pensei muito nisso quando ia devolver aquele livro no centro cultural, 
não parecia justo ser pesado, talvez você afunde alguém sem querer assim 
eu fui soltando meus pesos mortos devagar enquanto olhava pro mar 
flutuarei a partir de agora quando cansar de voar, 
flutuaremos e viver é como descer num rio,
Aprendi a nadar nisso tudo, 
nunca deixaria ninguém afundar aqui de novo, 
eu jamais formaria tsumanis.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lucas Esteves’s story.