Empreendedores: vocês estão ficando insuportáveis
Mãe, já acabei
21716

Gostei do texto. Quero contribuir com duas reflexões:

  1. Tá cheio de empresário fazendo exatamente o que você citou no texto. Tá cheio de empresa vendendo lixo com maquiagem como se fosse obra de arte. Seja na comida, seja qualquer outro produto, ou até serviço. Mas isso acontece porque existe um gigantesco filão do mercado ávido por consumir esse tipo de produto. Os empresários tem sua parcela de culpa, mas eles são inteligentes o suficiente para explorar a oportunidade que o mercado oferece. O que nos leva ao segundo item…
  2. Parece que hoje existe uma guerra entre as pessoas que ditam tendências e as pessoas que seguem tendências. As pessoas que ditam tendências são as responsáveis por popularizar diversos produtos e serviços, muitas vezes gourmetizados, e sempre estão na frente dos outros. Tem dinheiro, são admiradas, copiadas. As pessoas que seguem tendências são aquelas que transformam a tendência em moda, que pagam muito caro para parecer cool, para se inserir artificialmente num grupo cheio de status e tentar se destacar no meio da multidão. Acontece que quando elas começam a consumir um produto ou serviço desse tipo, outras milhares de pessoas também o farão, o que apenas a tornará mais uma na multidão, efeito exatamente contrário ao desejado. E aí, ela vai em busca da próxima tendência, do que está na moda, do que os formadores de opinião elegeram como o suprassumo do momento, já que a anterior ficou “muito popular”. Cria-se um ciclo. No fim, o que temos é uma busca incessante pelo status, pelas aparências, por ser cool, descolado, especial, diferente do restante do mundo. Quando na verdade, as pessoas, ao seguir o efeito manada, se tornam cada vez mais iguais umas às outras, sem personalidade, sem criatividade, com a ilusão de se destacar. As pessoas buscam ser diferentes na marra, e acabam ficando todas iguais.

Tudo isso tem a ver com o dinheiro. É ele quem financia e possibilita a busca implacável pelo próximo item da moda que vai me diferenciar e me tornar especial e admirado pelos outros. Que vai me render muitos “likes”. Os empresários, na real, estão certos em oferecer seus produtos e serviços ridículos por preços absurdos e lucrarem com isso. Na minha opinião, a crítica deve ser feita a quem paga. Nesse sentido, concordo com o fechamento do texto.