Entrevista com o doutor Renato Soares Gutierrez

Nome completo: Renato Soares Gutierrez

Idade: 66 anos

Fundação em que se formou: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Formação: Medicina / Pós graduação em Pneumologia

Tempo de atuação: 40 anos

Campo de atuação: Pneumologia

1- Como é para você dar a notícia da doença aos seus pacientes?

Sempre é muito difícil, mas à medida que se tem mais experiência consegue-se passar aos pacientes o seu diagnostico com mais clareza e calma. Há uma margem de apenas 5% a 10% que querem saber de todo o seu diagnóstico e relatamos a eles apenas o que desejam saber.

2- Quais as reações mais comuns que você presencia nos pacientes no momento em que recebem a notícia?

Há estudos que já comprovam que existem três tipos de reações:

Negação/Isolamento: “Não, eu não, não pode ser verdade.”, ou age com total indiferença como se não estivéssemos dizendo nada a eles;

Medo: Choro, desespero, desconhecimento da patologia, não saber o que fazer;

Estoicismo: Aceita a patologia e a enfrenta sem ter medos dos riscos, do que está por vir.

3- O que você mais indica aos pacientes para não entrarem em um estado de depressão? Alguma terapia ou tratamento extra?

Não. Faço com que eles entendam o que é a doença e o seu tratamento, esclarecer suas chances de sobrevida. Isto é o principal.

4- Em sua opinião, como o câncer afeta o psicológico do paciente?

Barbaramente. Tudo depende do que vai acontecer posteriormente, por exemplo: é curável ou incurável? O tratamento pode ser cirúrgico? Existe quanto de porcentagem de cura?

5- Como médico e ser humano, em algum caso você teve que enfrentar o seu emocional?

Muitas vezes, quanto mais impactante é para paciente, mais nos atinge, mais nos deixa abalados. O paciente nos passa muito as suas vontades, “não quero morrer”, “o que vai ser dos meus filhos”, e isso acaba influenciando de alguma maneira nosso emocional, porque também possuímos família e nos colocamos nesta posição.

6- Como você se sente ao fazer parte da vida dos seus pacientes?

Sinto-me lisonjeado, afinal a minha profissão de escolha já diz tudo, cuidar e ajudar ao próximo nos momentos mais difíceis de suas vidas.

7- Quais são as possíveis origens do câncer de mama?

A origem que mais nos aponta o câncer de mama é a herança genética (casos no âmbito familiar).

8- Quais são as suas perspectivas sobre o câncer no futuro?

Acredito que no futuro para cada tipo de câncer, será feito uma abordagem, haverá tratamento de terapias não cirúrgicas, tipos genéticos, drogas que tiram o suprimento dos tumores, haverá mais medicações.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.