Para escrever boas histórias é preciso…

Você gosta de escrever? Já pensou em escrever? E como começar a colocar as ideias no papel? Não é tão simples como possa parecer, mas só será difícil se você não estiver disposto a aprender. Uma boa dose de força de vontade com outra de perseverança é capaz de resolver seus problemas.

Dias atrás encontrei um colega que sabe que escrevo. Já conversamos algumas vezes sobre isso. E agora esse colega me disse que está querendo escrever roteiros. Conversa vai, conversa vem, e percebi que a ideia dele é a mesma de muita gente que já encontrei e quer “começar” a escrever. Me sinto feliz à beça quando encontro outra pessoa que quer colocar suas ideias no papel, é muito bom trocar ideias e poder conversar sobre literatura. Sou um incorrigível incentivador de novos escritores. Para a literatura quanto mais melhor. Porém, há um problema nisso: para escrever boas histórias é preciso saber o que se está fazendo.

Com algum tempo de conversa com meu colega, logo notei que ele precisava de ajuda. Um norte para seguir. Percebi sua conclusão errada: para escrever uma boa história basta saber um bom português. Errado.

Para escrevermos boas histórias é necessário aprendermos alguns princípios da escrita. Uma história possui estrutura, cena, beat, sequência, trama, subtrama, chamado à aventura/incidente incitante, plot, plot twist, clímax, etc. Uma história sem uma estrutura organizada das sequências e cenas irá confundir o leitor. Uma história sem conflito deixará o leitor aborrecido antes do que você imagina. As pessoas leem para viver outras vidas, querem saber dos conflitos e situações complicadas que os personagens vivem. Uma história sem uma sequência e sem outros elementos, como plot twist ou beats bem elaborados que gradativamente levam a um clímax, fará o leitor se sentir cansado ou enganado. E mais, diálogos mal feitos deixam o leitor com vontade de largar o livro, mas os bem elaborados ganharão vários leitores para a história e o escritor.

As boas histórias possuem protagonistas bem trabalhados. Personagens também tem passado, medo, vivem em determinado lugar, gostam de determinada comida e detestam outras. Gostam de se vestir de um jeito e de irem a lugares específicos. Protagonistas rasos são chatos pra caramba.
Clichê também é chato pra caramba, mas todos nós estamos sujeitos a ele.
E há mais, muito mais.

Portanto, não basta apenas saber um bom português. Você também não precisa ficar bitolado em cagação de regra. Mas é muito importante estudar sobre a escrita, conhecer os princípios que envolvem a criação literária. Há muito para aprender, pode ter certeza.

Para quem está começando ou quer começar a escrever vale a leitura desses livros:

1.Sobre a Escrita: a arte em memórias, de Stephen King

2.A Jornada do Escritor: estrutura mítica para escritores, de Christopher Vogler

3.Oficina de Escritores: um manual para a arte da ficção, de Stephen Koch

4.Para ser escritor, de Charles Kiefer

5.Truques da Escrita: para começar e terminar teses, livros e artigos, de S. Becker

E para quem quer algo mais profundo sobre princípios da escrita, indico três que gostei bastante e que sempre volto a lê-los:

6.Story: substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro, de Robert McKee (esse livro é voltado para roteiros, mas tudo que há nele é perfeitamente aplicado ao romance, conto e novelas). Livro excelente do guru de Hollywood, com uma enxurrada de informação sobre estruturação de histórias.

7.Para ler como um escritor: um guia para quem gosta de livros e para quem quer escrevê-los, de Francine Prose. O livro de Francine traz muita informação, e ainda, trechos de grandes obras que ganharam o mundo com os quais ela tece seus comentários a respeito das técnicas usadas pelos autores renomados. Imperdível.

8.Como escrever diálogos: a arte de desenvolver o diálogo no romance e no conto, de Silvia Adela Kohan. É um ótimo livro com informações bem legais sobre a construção de diálogos. Vale a pena conferir.

Além dos livros, você também pode acompanhar as newsletters sobre escrita do “Ficção em Tópicos” (http://ficcao.emtopicos.com) e participar de grupos sobre escrita no facebook. Há vários, mas gosto bastante de três deles: “escritores ajudando outros escritores”, “sociedade secreta dos escritores vivos” e “Clube de Autores de Fantasia”, o pessoal é bem comunicativo e ajuda bastante.

Para quase tudo na vida precisamos estudar. Há exceções, é verdade, mas escrever boas histórias não é uma delas. Ao estudar e conhecer os princípios para se contar uma boa história, você perceberá como a sua confiança e o desenvolvimento e desenrolar da sua história fluirão muito melhor.