Há Amor

Quase sempre quando me entristeço com o estado do mundo, eu penso logo nos portões de chegadas de aeroportos espalhados pelos mundo. Porque pela opinião geral vivemos em um mundo repleto de ódio ambição, mas lá em frente a esses portões eu não vejo isso, vejo que sim há amor em todo lugar.

Há amor quando alguém te abraça depois de um longe tempo distante, há amor quando te beijam e te beijam até você ficar sem ar, quando riem de suas piadas, ou quando pegam na sua mão e você senti que jamais deverá soltar, há também amor quando mesmo com medo da reação você diz bem baixinho no pé do ouvido “eu te amo”. Há muito amor, mas ele nem sempre ganha as manchetes dos jornais porém ele sempre esta ali.

Em 11 de setembro quando aqueles aviões atingiram as torres gêmeas, pelo que eu saiba nenhuma mensagem que foi enviada pelas pessoas daqueles voos, nenhuma delas continham sentimentos de ódio ou vingança eram todas mensagens de amor.

Por isso eu te desafio a que um dia faça esse exercício vá a um desses portões lá você verá o que eu estou falando aqui, verá, pais e filhos, mães e filhas, maridos e mulheres, famílias inteiras, namorados e namoradas e velhos amigos, acredito que se você procurar, creio que descobrirá que o amor, simplesmente o amor, está em toda parte.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.