Sobre socializar. O problema de ser um coadjuvante.

Eu ando perdendo a vontade de interagir com a sociedade.

As pessoas que conheço aos poucos estão perdendo a graça, o valor, o significado. Percebo que grande parte delas são passageiras, que assumiram um papel rápido na minha vida, mas já estão saindo de cena.

Eu poderia continuar interagindo apesar disso, manter laços e afetos, mas ai é onde esta o problema. Manter laços com pessoas passageiras.

Diga o que quiser, ninguém é feito de ferro, infelizmente nos afeiçoamos com qualquer pessoa que esteja a muito tempo em contato conosco, que tenha ideias e atitudes semelhantes as nossas ou as que admiramos.

A pior parte não é se socializar, mas cortar os laços com essas pessoas que assumiram tais papéis nas nossas vidas.

Muitas vezes, nós somos os coadjuvantes fundo de cena, mas as vezes damos as mãos aos protagonistas de algumas histórias e quando nos afastamos, a nossa falta também é notada e alguém sofrerá com nossa ausência.

Não corto laços porque não quero machucar ninguém. Mas minha ausência na informalidade da noite, já faz com que eu me sinta mal, seja por abandonar as histórias que escrevi nas ruas dessa cidade, ou pelos que sentem minha falta. Comecei a entender o valor que se da aos amigos de verdade, aqueles que são eternos.

Acho que estou ficando velho…

-LR

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.