Geladeira do Bar do Bahia – todas aquelas cervejas que a gente já conhece e gosta.

Bar do Bahia – Rua Augusta

A Rua Augusta, por mais que tente não parecer, é um lugar de playboy.

O Bar do Bahia vem com uma proposta para levar as pessoas do eixo pinheiros-paulista-vila madalena a uma nova experiência: a simplicidade aconchegante de um verdadeiro boteco.

Vale lembrar que boteco não é o Bar do Juarez ou coisa do tipo. Primeiro que boteco de verdade não serve almoço. Coxinha, risole, kibe e misto quente sempre compõem o cardápio do dia.

Vale lembrar que boteco não é o Bar do Juarez ou coisa do tipo. Primeiro que boteco de verdade não serve almoço. Coxinha, risole, kibe e misto quente sempre compõem o cardápio do dia. (Mais uma vez pra firmar)

Localizado no fim do Baixo Augusta, o Bahia rema contra a maré da revitalização vivida na região. O balcão simples com assentos fixos que giram dão um toque de periférico ao lugar e destoam dos pubs e baladas vizinhos.

Na geladeira: pingas, cervejas, refrigerantes e catuaba. Nada gourmet. Nada daquela cerveja pale ale, que na real nobody cares.

Nobory cares

O atendimento é direto e rápido. Se ligue nos avisos e não passe vergonha. Cigarro é só no dinheiro e tão pouco se fodendo pro seu Nubank.

Fique esperto e não passe vergonha. Adesivos inteligentes no caixa do Bar do Bahia.
Mil tretas, mil trutas.

Mentira. Não vai ter nenhum truta aqui. Mas evite tretas. Principalmente com os funcionários. Os caras estão aqui trabalhando até 8h da manhã. Não seja babaca e se comporte.

O banheiro é sujo e o lugar é muito barulhento. Mas você não veio aqui pra cagar e dormir certo????

Talvez.

Então recomendo que procure outro lugar. Vai no Vitrine comer pizza, sei lá. Você estará fazendo isso errado. Mas pelo jeito é o que você deseja, seu grandessíssimo idiota.

A jujebox mantém os clientes sempre agitados. Seja tocando incríveis clássicos bostas como Back to Black do AC/DC e Start Me Up dos Stones ou Sou O Cara Pra Você, Thiaginho.

Balcão, guloseimas e (ao fundo) escada que da acesso ao banheiro.

Conclusão (minha professora sempre pedia)

Bahia é legal. Você pode achar ruim mas no fundo paga pau.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.