Chamas de uma Guerra: Homem de Ferro 2

Seguindo com as análises pré Guerra Civil, agora olhamos a sequência do filme que iniciou o domínio da Marvel nos cinemas.

Homem de Ferro 2 é o segundo filme do Vingador Metálico. Nessa filme, Tony Stark (Novamente vivido por “privatizou” a paz mundial, mas descobre que o reator que o mantem vivo, está lentamente envenenando seu corpo. Com seu tempo de vida se esgotando, Tony começa a levar a vida na brincadeira. Além disso dois novos vilões, Ivan Vanko (interpretado por Mickey Rourke), um cientista russo e filho de um assistente do pai de Tony a procura de vingança, e Justine Hammer (interpretado por Sam Rockwell), competidor direto de Tony Stark. Além de tudo isso, Tony também está sendo avaliado por Nick Fury (interpretado por Samuel L Jackson).

Homem de Ferro 2 tem muitas coisas acontecendo, como a introdução de dois novos heróis na forma de Maquina de Guerra/James Rhodes (Don Cheadle substituindo Terrence Howard) e a Viúva Negra/Natasha Romanov (interpretada por Scarlett Johansson), o relacionamento entre Tony e Pepper Pots (novamente interpretada por Gwyneth Pawtrow), o pouco tempo de vida de Stark, o passado de Vanko, a rivalidade com Hammer e a introdução da iniciativa Vingadores. São muitos elementos para serem introduzidos e explorados em um filme. E muitos elementos acabam sendo resolvidos de forma muito rápida. Vanko e Tony tem um duelo no início do filme e depois ficam separados até o ultimo ato da trama. Viúva Negra e Nick Fury estão no filme somente para lembrar o público que há um filme dos Vingadores mais a frente. O problema de saúde de Tony é resolvido de forma muito simples.

O filme tem elementos que funcionam. A amizade entre Tony e Rhody é boa, e quando os dois se enfrentam em armaduras diferentes, há uma carga emocional. Justine Hammer é ótimo, muito por conta da atuação de Sam Rockwell. O personagem não é um adversário sério, mas seu lado cômico e vontade de ser melhor que Tony Stark é um dos elementos que melhor funcionam durante o filme.

Há algumas decisões criativas com os elementos do personagem. Há uma armadura que se forma a partir de uma maleta, e é uma ideia bem interessante. O próprio Maquina de Guerra é visualmente interessante, tendo um visual mais robusto e militar da armadura tradicional do Tony.

As duas cenas de ação principais são boas, mostrando a habilidade da armadura de Tony e como ele e Rhody trabalham bem juntos. A trilha sonora repleta de AC/DC em especial é uma perfeita escolha, combinando bastante com o personagem principal.

Robert Downey Jr. novamente é perfeito como Tony Stark, mostrando o drama que o personagem está passando e ao mesmo tempo mantendo seu senso de humor irônico intacto. Mickey Rourke como Ivan poderia ter tido mais interações com Tony para mostrar melhor a rivalidade entre os dois, mas infelizmente o roteiro o prende dentro da fábrica do Hammer e o mantem lá até o ultimo ato.

Homem de Ferro 2 não é um filme ruim, mas não chega nem próximo a qualidade do filme original, com muitos elementos na trama e desenvolvendo poucas, o filme existe somente para preparar para a vinda dos Vingadores.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.