Chamas de uma Guerra: Homem-formiga

Se alguém me perguntasse qual herói Marvel nunca ganharia um filme, Homem-formiga estaria no top 10. Mas o filme saiu e o resultado me fez querer comprar um capacete do personagem.

Homem-formiga começa com Scott Lang, engenheiro elétrico que virou ladrão, saindo da prisão. Ele tem uma filha chamada Casey que ele está proibido de ver sem pagar a pensão para sua ex-mulher. Ao mesmo tempo Darren Cross, um inventor bilionário, está prestes a descobrir como utilizar as partículas Pym, a substância que dava os poderes ao Homem-Formiga original: Hank Pym. Para tentar impedir que Cross consiga utilizar as partículas para fins maldosos, Hank e sua filha Hope recrutam Scott para uma missão: Roubar o protótipo Jaqueta Amarela de Cross antes que ele possa completar a sua invenção.

O filme todo tem um aspecto de filme de assalto. Há o treinamento de Scott para utilizar os poderes do Homem-formiga, a missão teste e finalmente o grande assalto usando tudo que o filme apresentou. O grande acerto do filme é a relação entre Scott, Hope e Hank. Hank e Scott tem uma conexão por ambos quererem conectar com suas filhas, mesmo que por razões diferentes e em circunstâncias diferentes. Hank e Hope tem uma relação pai e filha desgastada pelo tempo e por um segredo que Hank guarda sobre sua esposa Janet(a heroína Vespa). Hope e Scott misturam algo a parceiros e rivais, já que Hope que queria utilizar a roupa do Homem-formiga mas Hank passou para Scott. Hope tem aptidão e facilidade de usar todos os poderes do herói e ela constantemente está irritada com a dificuldade que Scott tem em aprender a utilizar ele.

As cenas que envolvem o herói titular utilizando os poderes de diminuir para o tamanho de um inseto são o ponto alto do filme, em especial a última luta entre Homem-formiga e o Jaqueta Amarela que é estruturada como uma épica batalha de qualquer outro filme Marvel, mas se passa em um quarto de criança. Isso gera algumas das melhores piadas do filme.

Outro aspecto ótimo é a missão teste, que coloca Scott contra outro personagem Marvel, e insere o herói diminuto dentro do contexto do resto do universo Marvel.

Em questão de atuações há escolhas inspiradas. Scott Lang é interpretado por Paul Rudd, e seu humor e interpretação faz com que você simpatize com o ladrão/herói. Hope Van Dyne é interpretada por Evangeline Lily, mostrando a dureza e frustração da personagem em relação a seu pai, mas também toda a habilidade que irá fazer ela herdar o nome Vespa de sua mãe. Michael Douglas foi perfeitamente escolhido como Hank Pym, fazendo com que você acredite que ele foi o herói durante a Guerra Fria mas também serve como uma maneira de apresentar todo os conceitos do personagem para aqueles que não conhecem o herói. Mas o destaque do filme é Luis de Michael Penã, com seu humor ágil e monólogos cheios de tangentes.

Infelizmente, assim como muitos filmes Marvel, o vilão é fraco. Darren Cross é tem quase os mesmos poderes que Scott. Apesar de a luta de diminuir e crescer ser bem divertidas visualmente, ela é mais interessante na missão teste quando Scott enfrenta um personagem com habilidades diferentes das dele.

Outro problema é a estrutura da história, que é similar demais ao primeiro Homem de Ferro. Com algumas diferenças por conta dos personagens, mas a maioria dos acontecimentos são muito similares aos desdobramentos do primeiro longa da Marvel.

Homem-formiga é similar a outro filme Marvel, mas os bons personagens, boas piadas e algumas das lutas mais únicas da filmografia do estúdio fazem com que o herói diminuto seja digno de se juntar aos maiores heróis do mundo.