Plan 9 from outer space

Ed Wood é muitas vezes citados como um dos piores diretores da história de Hollywood. Mas diferente de outros que sustentam o título, Ed Wood fazia filmes com um certo charme, a ponto de admirar a falta de qualidade ou cuidado nas suas produções. “Plan 9 from outer space” de 1959 é seu filme mais conhecido e o mais “celebrado”.

A história contada é sobre um cientista alienígena que vem para a Terra ressuscitar os mortos. Enquanto isso o governo americano tenta conter a invasão dos alienígenas e a maior parte da trama se passa em um cemitério.

O filme não é bom. Os efeitos especias são ridículos, os sets são simplórios, a edição corta em momentos estranhos, algumas cenas são repetidas várias vezes e os atores variam de decentes até péssimos, passando por alguns que estão atuando de forma completamente exagerada. Mas mesmo com todos esses problemas, é difícil não admirar o filme. O pouco orçamento do filme acaba fazendo com que ele seja memorável e lembrado até hoje.

Os atores em geral são ruins. Alguns estão obviamente lendo suas falas em algum lugar fora de cena. Bela Lugosi, famoso por interpretar a versão icônica de Dracula nos filmes da Universal, está nesse filme. Porém, curiosamente, Bela morreu dois dias após o início das filmagens. Ao invés de contratar outro ator e tirar o falecido do filme, eles chamaram outro ator, e fizeram com que ele cobrisse o rosto pela metade com sua capa. Os outros dois “zumbis” são ótimos, Vampira (sim esse é o nome artístico da atriz) interpreta a falecida esposa do personagem de Bela, que foi a primeira ressuscitada pelos alienígenas, que não fala uma palavra durante todo o filme, mas que seu olhar, roupa e unhas longa mantém seu visual enraizado na mente coletiva da cultura pop. Tor Johnson é o outro zumbi, e durante todas as cenas em que ele interpreta um zumbi, seu rosto está permanentemente preso em uma expressão que deveria ser assustadora, mas, com a passagem dos anos, acabou se tornando algo hilário.

A utilização de naves em cordinhas para mostrar os alienígenas viajando pelo planeta tem que ser citada, pois o uso delas acaba tornando as cenas do ataque contra os alienígenas em cena hilárias. Há também a utilização massiva de imagens de arquivo, em especial durante o ataque aos alienígenas, onde há muitas imagens de arquivo usadas para compor a cena.

Outro aspecto curioso são os cenários, em especial a cabine dos pilotos que é basicamente um quadrado com cortinas no centro e duas coisas que representam os controles da nave. É algo que merece ser visto.

Plan 9 é um clássico, mas diferente de Cidadão Kane, o filme é lembrado por ser um filme ruim. Mas há algo a ser apreciado em um filme reconhecidamente ruim, e assim como vinho, o tempo só fez o filme melhorar de qualidade, transformando um filme se terror/ficção científica em um ícone cômico da cultura pop.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.