Passeio ao Weta Workshop (paraíso nerd)

Na tarde de quinta-feira resolvemos fazer um passeio diferente, uma ida ao bairro de Miramar, onde fica a Weta Cave, que funciona como uma loja de relíquias para os fãs de Senhor dos Anéis e todos os outros filmes feitos pela empresa WETA. Além das comprinhas, como o estúdio fica logo ali atrás, quem visita faz um tour guiado pela oficina do grupo. Nesse tour não podíamos tirar foto, pois algumas das coisas que veríamos eram protegidas por direitos autorais ou eram de filmes que ainda estavam sendo produzidos e que só serão lançados para daqui a dois anos. Uma pena, pois o lugar é de tirar o fôlego, principalmente para os que gostam de filme, e especialmente para os fãs do gênero fantasia e ficção científica. MEU DEUS, É O PARAÍSO NERD.

Mas o que é o Weta? Explico. O Peter Jackson e seus amiguinhos lá em Wellington resolveram fazer uma adaptação para o cinema dos livros de J. R. R. Tolkien, bla bla bla, essa história alguns de vocês conhecem. O grupo que o acompanha é formado de pessoas criativas que estão dispostas a passar horas colando cabelinhos no braço de seres gigantes, ou que ficam horas pintando nos menores detalhes as armas dos ETs de Distrito 9, por exemplo. O local em si é bem simples, e a parte que podemos visitar é bem pequena e restrita, mas ali já dá pra ver o quanto eles já fizeram. Os estúdios criam todo o design e as artes para vários filmes, não só os do universo Tolkien, mas também filmes como Distrito 9, Avatar, King Kong, Narnia, Homem Aranha, Cruzada, etc etc etc etc. O mais interessante é que a empresa só faz o design, mas ela não detém os direitos autorais, que são da empresa que fez o filme, da produtora ou do diretor. Só que nem todos esses produtores ou diretores tem espaço para armazenar a quantidade exorbitante de armas de orcs, fantasias, armaduras, etc. A Weta também não pode vender todos esses objetos, nem leiloar, então eles ficam armazenados em containers perto dali, e ninguém pode fazer nada com eles. Triste, não? Pense que milhares de capacetes, espadas, armaduras de todos os seres que você consegue imaginar dos filmes citados estão todos em containers pegando pó no bairro de Miramar, em Wellington. Se algum desses containers for arrombado durante a noite, procurem pelos nerds, eles saberão o que aconteceu.

O tour é bastante focado nos processos de produção das peças. O guia passa a primeira parte do tour mostrando como uma arma para o filme distrito 9, por exemplo, é fabricada, desde sua concepção, passando pelos materiais utilizados, impressora 3D, pintura e acabamento. Ali podemos ter uma noção do peso de cada material utilizado, de toda a análise que acontece para que a arma de um ET, por exemplo, faça sentido segundo a anatomia do ET. Quando segurei na mão a arma, era extremamente pesada, e o guia disse que isso era feito assim para que os atores e os figurantes pudessem fazer uma atuação mais verídica. Ele inclusive mencionou o discurso do Mel Gibson em coração valente, em que ele brada sobre a liberdade por 7 minutos enquanto segura uma espada em riste, e disse que a espada usada no filme era de espuma, porque não teria como uma pessoa, quem quer que fosse, segurar uma espada de metal para cima durante 7 minutos sem demonstrar claros sinais de cansaço. Assim foi mostrando também que muito do que vemos como metal nos filmes medievais e de fantasia é na verdade feito de espuma. Uma espuma densa e pesada, mas espuma. A armadura de Sauron? Plástico. E bastante pequena. A altura é obtida no filme através de close ups e outros efeitos. Para os fãs mais hardcore que não entendem de cinema, isso é um choque. Enquanto o guia explicava o processo, eramos cercados por cabeças de Gollums, Orcs, espadas, machados, capacetes, malhas de ferro, armaduras, maquetes, tudo o que se possa imaginar. Entramos para dentro do mundo deles, e saímos um pouco mais deslumbrados e completamente inspirados. Na loja dos estúdios, podíamos ver algumas camisetas com “keep calm and do creative stuff”, acho que eles conseguiram. Não consegui ficar calma com tanta coisa legal e nova que aprendi, mas com certeza saí inspirada para fazer mais coisas criativas no futuro, e tenho muito mais respeito por todo o processo que acontece nos bastidores. Além disso, nunca mais vou poder ver Senhor dos Anéis sem lembrar que A ARMADURA DO SAURON É PLÁSTICO.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lucia Collischonn’s story.