Não se culpe por estar cansado

Todo dia de manhã, o despertador toca.

Pra sair da cama, é aquele sufoco.

Você gruda no colchão por que ontem foi difícil e não deu pra descansar direito. Mas também por que sabe o que está por vir.

O dia com certeza não vai ser fácil e voltar pra casa à noite não costuma trazer muito alívio, mas a ansiedade de que no dia seguinte vai ter mais.

O Medium está repleto de textos que falam sobre o cansaço, sobre superar as adversidades, sobre partir pra cima e não se deixar abater.

Mas às vezes, não é uma questão de criar novas energias para não ser derrotado.

Às vezes, lutar ainda mais não é coragem, mas sim algum tipo de insistência tola em algo que não vai te levar muito longe, de qualquer jeito.

A maior parte dos meus e dos seus desejos não passam de caprichos, compromissos perfeitamente adiáveis.

E, mesmo quando é algo importante, não tem nada de errado em falhar uma ou duas vezes. Ninguém vai morrer (a menos que você seja cirurgião ou coisa do tipo).

Não adianta forçar demais, sobrecarregar o corpo e a mente.

Às vezes, a gente realmente precisa de descanso, não pra produzir mais, não pra voltar mais motivado e ser ainda melhor e ganhar sua foto num quadro de funcionário do mês.

Você não é melhor do que ninguém e ser o cadáver mais eficiente da firma não vai te ajudar em nada.

Às vezes, tudo o que se precisa é parar e dar um tempo pra ser aquilo que a gente é. Humano, sabe?