Minha empresa completa este mês 12 anos.

Este arquivo tem 9 anos.. A promoção não é mais válida. Os clientes permanecem. Algumas empresas fecharam. Outras evoluíram. E as fotos sempre no meio de tudo. ;)

Quando eu comecei a trabalhar por conta, muita gente desmereceu e achou que eu estava fazendo besteira. Nem meus pais achavam boa a ideia de largar um emprego de carteira assinada para trabalhar por conta. Mas os números na minha conta corrente diziam exatamente o contrário. Eu só não sabia fazer as contas certas deste custo.

Em 2002 eu estava trabalhando das 9 as 18 em uma loja de assistência técnica próxima de casa. Tinha 1 hora de almoço. Quando comprei a moto com dinheiro dos extras que eu fazia nos sábado e domingos na casa dos amigos e parentes, eu melhorei os atendimentos e consegui atender: antes do trabalho, das 7 as 8:30, fazia alguma entrega de algo que estava por terminar em casa durante o horário do almoço ( comia em 15 minutos e voava de moto por ai) e por fim depois de sair do trabalho eu ia a 1 ou 2 clientes a noite. Realmente não tinha como minha conta corrente não ficar cheia.

Fazia isso uns 3–4 dias da semana e com isso ia faturando uma poupança interessante. Se eu tivesse feito isso durante uns 2–3 anos empregado, acredito que eu teria mais dinheiro hoje. Assim que eu consegui ganhar mais com os extras do que com meu salário + comissões, cheguei para meu chefe e disse: Preciso que você me mande embora senão vou acabar ficando louco.

Com 2 anos carteira assinada, consegui um acordo e sai rumo a meu novo empreendimento: ser patrão. Agora eu trabalhava das 9 as 22 sem parar. Fiz isso durante uns 3–4 anos. Juntei mais dinheiro mas acabou meu pique de correr 12–16 horas diariamente. Veio a depressão, a ansiedade e finalmente a estafa completa e total, isso lá em 2010, um pouco antes de eu casar.

Juntou tudo: pressão, cansaço, saco cheio, cliente chato, ai… eita.. ai fui viajar e voltei mais pilhado ainda. Insisti durante os anos da bonança prometida pelo Lula e sua mania de dizer que tudo está ótimo quando sabemos que não está. Então, fui vendo o mercado encolher, concorrentes aparecerem, a Porto Seguro fazer tudo para sua casa ( menos para seu bolso) e com isso acabei ficando quase sem trabalho. Voltei o foco para as fotografias, voltei os estudos para o conhecimento pessoal e também profissional, mas desta vez como secundário.

Se tivesse feito diferente, talvez tivesse ficado mais triste por não ter tentado e hoje não teria a certeza de que consigo vencer em qualquer setor que escolher, desde que eu me dedique 500% em cada ato que eu fizer. E tenho feito.

O que vai me guiar a partir de agora é a minha intuição. Darei cada passo ao meu momento e sentirei cada ato como parte de um caminhar maior. Este é o destino de quem quer empreender. Se jogar no escuro e esperar sempre o melhor, pois o que está ruim, pode sim virar algo que nos fortaleça e nos faça melhores, maiores e mais completos.

Que continuem as paixões por atender e fotografar sendo constantes nos próximos anos.

#gratidão #namaste #infonunes12anos #levaetrazGratuito #SeuPontoDeEncontroComAsSoluções

Like what you read? Give Luciano Vn a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.