Âncora III

Coisas que vêm e vão.

Coisas que vêm em vão.

Coisas que, nem em mãos,

Nos convêm

Com convicção.

Coisas sem condição.

Coisas sem nem concepção

E coisas as quais, sem,

Só condizem com adicção.

Coisas sem coesão.

Coisas que nem com discussão.

Coisas que, com exceção,

E, em concisão,

Nem sempre são.

Coisas que, com ou sem pressão,

Concedem alguma expressão.

Coisas que causam a impressão

De que possa haver compreensão.

Coisas que nos dão lição.

Coisas sem consolidação.

Coisas que entram em colisão

E nunca numa conciliação.

Coisas sem conclusão.

Coisas em reclusão.

Coisas que vêm com a solidão

E coisas que pensam que não,

Mas que contentam, em compensação.