Adversos

E quem indagava

E indagava

Ainda vaga

A devagar.

Ainda há vagas —

Várias —

Pra quem nada dava,

Pra quem julgava

E quem jurou se vingar

Vir ver a volta —

E a revolta —

Dos vassalos

A reivindicar.

Mas vá devagar:

Às vezes mais vale

Um velho vinho

Virar vinagre —

Sem mágoas —

Do que valorizar

Vagos vestígios

De uvas, vindas d’água,

Por um “milagre”,

Pois, quem invade

Vidas

E parte —

Em vez de ficar —,

Vai, com variedade,

Vedar

Verdades

E te envenenar.