Sobre #savemarinajoyce (ou como nasce um trending topic)

Comecemos do começo. Marina Joyce é uma vlogger adolescente, como tantas outras. De umas semanas pra cá, no entanto, alguns fãs notaram uma mudança em seu comportamento. E foi aí que tudo começou. Disseram que ela estava estranha, com medo e nervosa durante os vídeos. Analisaram vários deles e notaram pedidos de ajuda codificados (“ela sussurra ‘help me’ em um vídeo”), correntes que supostamente a mantinham presa (em um vídeo ela se mexe e o microfone de lapela capta o som de sua correntinha/bijuteria em volta do pescoço), notaram também algumas marcas no corpo da garota (bem, isso é verdade) e até uma shotgun, encostada em uma cômoda ao fundo do vídeo. As teorias começaram: ela era uma refém e estava sendo obrigada a fazer os vídeos. Ela estava drogada. Ela tem problemas mentais.

Prontamente, Marina disse que estava bem, mas mesmo assim os comentários não pararam. Alguém postou um tópico no reddit sobre isso. E então veio o twitter.

Ela havia postado 3 tuítes sobre um evento que acontecerá em 03/08 (quarta-feira) em um local chamado Bethnal Green/Londres, às 06:30 da manhã. No último tuíte ela diz: “ Encontre-me em Bethnal Green às 06:30am se você quer se juntar e festejar comigo nesse evento. Traga um amigo para que você não se perca“.

A galera, mesmo sem ter a mínima ideia de quem era a vlogger, viu as mensagens dos fãs preocupados no youtube, mais comentários que pipocavam (e ainda pipocam nesse momento) em todas das demais redes sociais da garota e tudo tomou proporções absurdas. Tiraram o último tuíte do contexto e tudo ficou muito mais bizarro: por que essa garota estava chamando todos seus seguidores para esse local, a essa hora? Seria um engodo, um pedido de socorro, uma campanha de MKT viral, um atentado terrorista?

Ainda piora/melhora.

Um usuário do Reddit mostrou que algumas pessoas que a conheciam disseram, pelo twitter, que ela estava bem. Mas os outros davam reply pedindo provas: uma foto, um áudio, qualquer coisa que provasse que ela não estava desaparecida ou mantida como refém ou algo assim (houve até um boato de que ela havia sido sequestrada pelo ISIS!). A polícia do condado onde ela mora tuitou: “Oficiais visitaram a usuária do youtube Marina Joyce, Ela está segura e bem’’. Mas isso foi inútil e não impediu a hashtag de se tornar o trending topic da noite.

Às 06:30, dois usuários do Periscope estavam no local, Bethnal Green (que já foi palco de tragédias no passado). Um usuário não tinha vídeo, apenas a tela escura, mas vários barulhos podiam ser ouvidos. Provavelmente a movimentação local. O outro usuário do periscope alcançou quase um milhão de views enquanto… Urinava e depois degustava um lanche em um bar.

Esse cara teve cerca de 800k de views no periscope enquanto comia um lanchinho na área de Bethnal Green

No fim da madrugada, o Mirror publicou uma matéria reafirmando que Marina Joyce está bem. E a própria se pronunciou sobre o assunto no twitter. Disse que está bem e que é confortante ver que tanta gente se importa com ela. Tuitou ainda que fará um streaming ao vivo por volta do meio dia. No entanto, até o momento, a #savemarinajoyce continua sendo trending topic, inclusive no Brasil.

Falando em Brasil, continuamos insuperáveis na internet. Sério.

Ninguém queria dormir sem saber o que aconteceu
Ninguém conseguia dormir sem saber o que aconteceu
Os brasileiros queriam ajudar de algum modo
Mais teorias apareceram durante a madrugada
Ficamos confusos
Ficamos muito confusos
Lembra dela?Esse cara lembrou
Madrugada adentro e nada de notícias. Aflição!
É preciso saber aproveitar as oportunidades. Vai que…
Ficamos mais confusos e aflitos ainda
Mas independente de qualquer coisa, temos consciência desse problema.
Concordo 100%