A vida é uma piada de mal gosto

E a minha não chega a ser digna de uma risada de canto de boca

A cerveja está gelada. O abridor de garrafa dá a partida para a minha pequena maratona de uma série qualquer em um fim de domingo. Aquele objeto metálico em forma de cartão e com a logomarca da Heineken foi um dos melhores presentes que recebi desde o Woody, do Toy Story. Uma amiga me entregou sem razão aparente, enquanto bebíamos algumas em um posto que eu costumava chamar de segunda casa, antes de aumentar o preço das bebidas. Eu me apaixonei com aquele gesto dela. Meses depois daquilo nós começamos a namorar. O relacionamento durou até ela me acordar na noite de uma terça-feira porque precisava urgentemente voltar a dar para o cara que dava antes. Rá! Rá! Rá! ! A vida é uma piada de mal gosto, e a minha não chega a ser digna de uma risada de canto de boca, mesmo assim gargalho. Saboreio uma Colorado Demoiselle. Se o abridor me traz esta memória desagradável, a cerveja a transforma em uma história engraçada. A desgraça não é melhor das piadas? Os meus familiares me acham louco e talvez estejam certos.

Like what you read? Give Luís Gomes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.