Teu lábio, relampago

Me pegou de ralançe, laçou.

Logo vi, era mais que fogo

Era embalo, embalo viçoso

Voando assombroso

Sobre o céu nebuloso

Do meu coração

E por um momento

O traço do teu dorço

Levou-me a euforia

E pela primeira vez, não minto

Senti, por um momento

Senti, A alegria no gozo

Temi, pois o sinal da tua testa

Pois teus cabelos de fumo

Queimaram o caminho turvo que era meu rumo

E como um relâmpago rápido

Tu, formoso, se despediu num beijo

E para dizer que não era fogo

Tocou meu rosto com as mãos

Rezei para que pra mim não fosse fogo

E que para ti, eu não fosse solidão