É mesmo o momento certo de fazer o Pedido de Casamento?

Antes de fazer o pedido é preciso que se tenha convicção de que é mesmo isso que se quer. O casamento é o inicio de uma nova fase na vida, um grande passo a ser dado em um relacionamento e não deve ser uma decisão tomada de maneira impulsiva, por pressão de outras pessoas ou, muito menos, em uma tentativa de salvar a relação após uma briga.

Mesmo que a ideia seja apenas de morarem juntos é preciso saber se a relação já está nesse ponto para os dois lados. Vocês já conversaram sobre isso? Imaginam-se juntos no futuro? Como será esse futuro? Querem ter filhos? Onde gostariam de morar? É preciso deixar esses aspectos claros, primeiro para si mesmo, antes de tomar essa decisão. Se já tem esses aspectos claros para si procure então saber se a outra pessoa tem planos parecidos. Se não tiver pense do que estaria realmente disposto a abrir mão para estarem juntos. Claro que em uma relação sempre estamos conciliando, abrindo mão de alguma coisa em prol do outro, isso deve ser feito e é saudável, especialistas já comprovaram. Contudo se o seu grande sonho de vida é morar em uma fazenda e a outra pessoa não abre mão da cidade grande é melhor refletir se desistir desse sonho em prol da relação estaria verdadeiramente tranquilo para você. Não é justo pedir alguém em casamentos para anos depois acusar o outro de ter te “obrigado” a abrir mãos dos seus sonhos.

Não pense que os problemas da relação serão resolvidos a partir do momento em que estiverem sob o mesmo teto, muitas vezes o que se tem comprovado é que eles parecem piorar. Com a maior convivência aquele pequeno hábito do outro que te incomodava pode virar um grande problema se não houver a convicção de que aquela é realmente a pessoa certa. Por isso não pense em casar achando que isso pode resolver os problemas atuais da relação. Resolva-os primeiro e deixe o pedido para quando o relacionamento estiver em um melhor momento.

Conversem. Isso é o principal. Sonde o terreno. “Não precisa dizer: “O que você diria se eu te pedisse em casamento?”, mas pergunte: “Como nos vê daqui a dez anos?” ou “O que imagina para o nosso futuro?”. É importante que essas perguntas sejam feitas no momento certo, de forma descontraída, sem que a outra pessoa se sinta questionada, como se precisasse passar em um teste. O dialogo sempre é citado como imprescindível para que qualquer relação possa dar certo, Ed Wheat, autor do livro “O amor que não se apaga”, reforça isso. Portanto, se pensa que não se sentirá bem fazendo essas perguntas talvez seja melhor esperar mais um pouco.

Pensou com calma, sem se deixar influenciar por outros, conversaram, sondou o terreno, consegue imaginar claramente como será o futuro juntos e percebe que para a outra parte também é assim. Não precisa mais adiar! Existem grandes chances de ser sim a hora certa de fazer O pedido!